Corinthians já estuda concorrentes

Uma equipe com cinco pessoas grava os jogos do inglês Chelsea e do mexicano Monterrey, possíveis adversários

DANIEL AKSTEIN BATISTA, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2012 | 03h08

Ainda faltam três meses, mas o Corinthians já se prepara para disputar o Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão. Nada de treinamento especial ou diferenciado, por enquanto. Uma equipe de cinco funcionários do clube é quem trabalha assistindo aos jogos dos possíveis adversários do time alvinegro na competição do fim do ano.

Edu Gaspar, gerente de futebol, comanda esse grupo de "olheiros" - ele e mais quatro pessoas. O diretor tem gravado todas as partidas do Chelsea (provável rival na final) e também do mexicano Monterrey, que pode ser o adversário já na estreia do torneio, na semifinal, no dia 12 de dezembro.

"Eu distribuo os jogos para eles, e aí eles me passam tudo o que viram e acharam", explicou Gaspar. "Montamos um relatório e discutimos depois."

O dirigente diz que começou esse trabalho de observação do Chelsea assim que a temporada europeia começou, no mês passado. "Acompanhamos as contratações, vemos o estilo e o sistema de jogo deles", disse.

De acordo com Gaspar, ainda não dá para ter uma noção exata de como os dois adversários jogam, e nem qual é o melhor e o pior ponto deles, por exemplo. "Mas é nítido que o Chelsea joga no estilo do seu treinador, de um futebol italiano", afirmou, referindo-se ao técnico Roberto Di Matteo.

A goleada sofrida para o Atlético de Madrid, por 4 a 1, na final da Supercopa da Europa, em 31 de agosto, também não deve ser levada em consideração, segundo Gaspar. "Foi um jogo atípico, o começo de temporada é sempre difícil", contou. "Eles vão estar no seu melhor momento durante o Mundial."

O dirigente lembra ainda que vários torcedores corintianos dizem para ele que o Chelsea não é um rival tão temido por não ter um futebol vistoso, de plasticidade. E que isso deve ser esquecido. "Eles falam: 'Contra o Chelsea dá'. Mas todo mundo achava isso, até o Barcelona, e no fim não deu para ninguém".

O sorteio dos confrontos do Mundial está marcado para o dia 24, em Zurique. Edu Gaspar estará lá representando o clube, e vai aproveitar para saber até quando o time poderá inscrever um atleta na competição.

"Eu mandei uma carta para eles (da Fifa), mas acho que não entenderam o que eu queria, porque a resposta foi outra, nada a ver", disse o dirigente. "E olha que eu até me comunico bem em inglês", brincou.

Clássico. Edu Gaspar também afirmou ontem que se reuniu com o técnico Tite na terça-feira e fez um pedido especial: para que nenhum jogador corintiano trate o clássico de domingo contra o Palmeiras como diferenciado e para não tripudiar da má fase do rival.

"A grandeza de um time não se faz com o desastre do outro", afirmou o dirigente. "Eu tenho amigos lá do outro lado, como o César Sampaio e o Galeano, e não é legal essa situação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.