Divulgação
Divulgação

Corinthians quer definir grupo nesta semana. E com Montillo

Ideia da diretoria é que todos os atletas estejam à disposição de Tite para a pré-temporada; Meia argentino é a 'cereja'

O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2011 | 03h04

SÃO PAULO - Depois de acertar salários e tempo de contrato com o meia argentino Montillo, a diretoria do Corinthians aposta que a pressão do jogador sobre a diretoria do Cruzeiro seja suficiente para concluir a negociação ainda nesta semana. A pedida inicial do clube mineiro era de R$ 36 milhões para liberar o atleta, valor esse que já caiu para R$ 25 milhões. Os paulistas, porém, batem o pé nos R$ 20 milhões e contam com a ajuda do banco BMG na transação.

No Parque São Jorge, a intransigência do Cruzeiro é encarada com certa naturalidade por se tratar de um clube que tentar conseguir a melhor compensação possível pela saída de seu principal jogador. "Essas negociações são sempre muito difíceis, pois cada lado tenta levar vantagem. É preciso ter calma de tranquilidade", explicou o presidente licenciado do Corinthians, Andrés Sanchez, que iniciou as conversas para a contratação do meia.

O otimismo corintiano está baseado em dois aspectos: o primeiro é a disposição de Montillo, que deseja jogar em São Paulo e disputar a Taça Libertadores pelo Corinthians. O segundo é a frágil condição financeira do clube mineiro. Apesar do novo contrato pelos direitos de transmissão de TV, os cruzeirenses precisam de dinheiro, sobretudo após a péssima campanha que fizeram no Campeonato Brasileiro deste ano, quando só conseguiram se livrar do rebaixamento na última rodada.

"O Montillo já deixou claro para os dirigentes do Cruzeiro que não quer ficar lá na próxima temporada. Entendemos que não é interessante para o Cruzeiro ou qualquer outro clube manter em seu elenco um atleta que já expressou seu descontentamento e vontade de sair", afirmou outro dirigente alvinegro que participa das negociações. "Fizemos uma ótima oferta para o Cruzeiro e temos certeza que as conversas estão evoluindo."

Libertadores. A diretoria corintiana tenta definir o grupo de jogadores para 2012 ainda nesta semana. A ideia é fazer com que todos se apresentem no início do ano para a realização da pré-temporada e, assim, evitar os problemas deste ano, quando várias reforços chegaram tarde e não disputaram a Libertadores. A estreia será diante do Nacional, do Paraguai.

"Queremos fechar tudo nessa semana", afirmou o gerente de futebol, Edu Gaspar. "Nossa ideia é no dia 4 entregar o plantel definido ao Tite. Esses jogadores que chegam podem iniciar o Paulista, enquanto o Tite faz a pré-temporada completa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.