Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Corinthians quer ter dois times em 2012

Clube quer poupar titulares no Paulistão e concentrar forças na Libertadores

O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2011 | 03h03

Na Libertadores da América, o Corinthians terá um time, com Alex, Liedson, Adriano e, talvez, Montillo. Já para o Paulista será outra equipe, com Vítor Júnior, Jorge Henrique, Bill e Gilsinho. Este é o plano corintiano para o primeiro semestre de 2012.

Um dos motivos para essa estratégia é que boa parte da etapa de classificação do Estadual coincidirá com a fase de grupos da Libertadores. E o Corinthians fará duas viagens longas, pois o clube caiu no Grupo 6 e vai enfrentar o Cruz Azul, do México, e o Deportivo Táchira, da Venezuela. O outro rival (ainda não decidido) será do Paraguai.

As primeiras contratações foram modestas: o zagueiro Felipe (Bragantino), o meia Vítor Júnior (Atlético-GO), o goleiro Cássio (PSV Eindhoven)e o atacante Gilsinho (Jubilo Iwata).

São Paulo. Bem próximo de contratar o volante Fabrício, do Cruzeiro, e o zagueiro Paulo Miranda, do Bahia, o São Paulo agora tenta encontrar um meia criativo. Há tempos a diretoria sonha com um jogador que se torne o "dono" do meio de campo e a nova esperança é Maicon, do Figueirense. O jogador está de férias e deixou a negociação nas mãos de seu empresário, Eduardo Uram. Segundo este, as conversas com a diretoria do São Paulo ainda estão no início.

A opção do São Paulo por um jogador do mercado interno se dá porque, segundo o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes, muitos dos atletas que jogam fora custam caro e nem sempre rendem o esperado. Ainda assim, o clube deseja muito um jogador que está na Europa, o meia Jadson, do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. O problema é conseguir a liberação do Shakhtar.

Palmeiras. Como não tem mais Kleber, o Palmeiras sabe que precisa de um bom atacante para o próximo ano. Há muitos jogadores que interessam à diretoria e ao técnico Luiz Felipe Scolari, como Willian (Avaí), Taison (Metalist-UCR), Obina (Shandong-CHI) e Diego Tardelli (Anzhi-RUS). Todos estão na lista do clube, mas quem realmente está mais perto de chegar é Willian. O desfecho pode acontecer nesta semana. Sua contratação, porém, não impediria a chegada de um outro atacante.

O presidente Arnaldo Tirone tem dito que o clube precisa contratar pelo menos três bons jogadores para ser bem mais forte em 2012. O problema é a falta de dinheiro, que torna qualquer contratação bem complicada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.