Corinthians se isola na liderança

Equipe tem atuação regular, mas mostra competência e vence o Atlético-MG por 1 a 0, em jogo difícil, no Pacaembu

Ana Paula Garrido, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2010 | 00h00

O Corinthians não conseguiu fazer gol contra o Ceará, na volta do Brasileiro após a Copa do Mundo, na quarta-feira, mas ontem desencantou. Depois de tanto insistir, Bruno César contou com o desvio da zaga adversária para balançar a rede. Um golzinho que valeu muito contra o Atlético-MG, no Pacaembu. A vitória por 1 a 0 levou o time à liderança isolada da competição, com 21 pontos.

A volta de Dentinho e Jorge Henrique, que começou no banco e entrou no intervalo, deu nova cara à equipe, que conseguiu chegar com facilidade à área do goleiro Fábio Costa. Em sua primeira jogada, Dentinho sofreu pênalti de Werley. Chicão, no entanto, bateu para fora. A falha do zagueiro não desanimou o time da casa, que seguiu atacando pelos dois lados. Faltava acertar a finalização.

O próprio Bruno César tentou de todas as formas na etapa inicial: chutou duas vezes de fora da área e chegou a ficar cara a cara com o goleiro, mas também desperdiçou.

Passada a pressão inicial dos paulistas, o Atlético passou a aparecer no jogo e quase abriu o placar no fim do primeiro tempo. Aproveitando cruzamento, o atacante Berola bateu meio sem jeito, de joelho, e acertou a trave, na melhor chance da equipe.

O segundo tempo começou com o time da casa pressionando a defesa mineira. No último passe, porém, a zaga mineira sempre conseguia tirar. Quando não isso não ocorria, os corintianos falhavam na pontaria. Bruno César, destaque da partida, voltou a perder oportunidades. Depois de cortar Jairo Campos, bateu forte, mas por cima do gol.

Foi só aos 34 que o meia pôde comemorar. E novamente Jairo Campos participou da jogada. Bruno finalizou, a bola desviou no zagueiro, que tentou cortar, e enganou Fábio Costa: 1 a 0.

Aproveitamento 100%. Com o placar, o Corinthians manteve os 100% de aproveitamento no Pacaembu, enquanto o Atlético segue sem pontuar fora. Apesar do bom retrospecto em casa, Chicão alertou para a necessidade de o time se manter concentrado e não se acomodar. "Fico satisfeito. Mas temos de pensar que time que quer ser campeão precisa vencer fora também."

O goleiro Júlio César - que salvou o time de um empate nos minutos finais, após forte cabeceada de Ricardo Bueno-, também comemorou o resultado. "Cada um ajudou um pouco. Agora precisamos estar focados, porque sabemos que há boas equipes atrás da gente."

O Corinthians volta a jogar na quarta-feira, contra o Atlético-GO, às 21h50. O Atlético recebe o Internacional, às 19h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.