Corinthians tenta R$ 40 milhões em patrocínio de camisa

Após título da Libertadores e garantido no Mundial do Japão, clube mira acordo recorde

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2012 | 03h03

SÃO PAULO - Atual campeão da Libertadores, garantido no Mundial de Clubes do Japão e ainda sem patrocínio na camisa. Por conta da exposição de sua camisa nos mercado nacional e também no exterior, o Corinthians continua em busca de alguém disposto a bancar R$ 40 milhões por temporada, valor recorde no Brasil.

A Iveco, que patrocinou o time nas semifinais e finais da Libertadores, ofereceu R$ 15 milhões ao clube para estampar sua marca na camisa até o final do ano, mas os dirigentes rejeitaram a proposta. Além disso, o clube informou à empresa que só aceita um contrato até o final de 2013.

Na busca por um acordo, o departamento de marketing do clube usa como argumento o fato de a Fifa só permitir o patrocínio principal nas camisas dos clubes que disputam o Mundial.

Além disso, o Corinthians reforça aos interessados que disputará novamente a Libertadores em 2013 e também a Recopa sul-americana, o que manterá o clube com grande espaço de televisão e na mídia em geral.

Segundo a diretoria, o fato de o clube estar sem um patrocinador master não é um problema, já que há dinheiro em caixa das vendas de Castán e Alex e da verba de televisão paga pela Globo.

BRASILEIRÃO

O atacante Martinez é a bola da vez no Corinthians para enfrentar o Internacional quinta-feira, no Pacaembu. O argentino deve começar pela primeira vez uma partida como titular, porque o time está repleto de desfalques. O time, em ascensão no Brasileiro, não perde há oito jogos e vem de vitória de virada diante do Coritiba, por 2 a 1, fora de casa.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCorinthiansMundial de Clubes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.