Corinthians tropeça na Arena

Em jogo equilibrado, reservas de Mano Menezes caem ante o Atlético-PR na Baixada: 1 a 0

Bruno Deiro, O Estadao de S.Paulo

28 de junho de 2009 | 00h00

Em um jogo fraco e de poucos lances bonitos, os reservas do Corinthians caíram por 1 a 0 diante do Atlético, que corria desesperado pela primeira vitória na Arena da Baixada neste Brasileiro. No último compromisso antes do jogo contra o Inter, quarta-feira, pela decisão da Copa do Brasil, o time alvinegro jogou em condição de igualdade contra os titulares da equipe paranaense. O jogo foi decidido ainda no primeiro tempo, em uma cobrança de falta. "Eles precisavam muito desta vitória. Tentamos impedir ao máximo, mas não foi possível", lamentou o goleiro Julio Cesar. "Achei que fomos bem, mas agora é levantar a cabeça porque quarta-feira tem um jogo importantíssimo para nós." O Corinthians reclamou bastante de um pênalti não marcado nos últimos minutos, em lance no qual a bola desviou na mão de um atleta rival dentro da área.Os paranaenses não esconderam o alívio após o jogo. Na rodada anterior, haviam deixado escapar o triunfo em casa sobre o Palmeiras no último minuto, no empate por 2 a 2. "Essa vitória foi importante para dar confiança para o pessoal", disse Paulo Baier, autor do gol da vitória. O meia Lulinha, que ganhou nova oportunidade, lamentou a falta de pontaria nas poucas chances criadas. "Mesmo com um time misto, jogamos bem, mas pecamos na hora de finalizar", disse ele, que substituiu Morais na segunda etapa para dar mais velocidade ao ataque. No primeiro tempo, as equipes priorizaram a marcação e o jogo teve poucas chances de gol. O Atlético pouco pressionou, mas teve mais iniciativa e foi recompensado antes do intervalo. Em bela cobrança de falta da entrada da área, Paulo Baier marcou aos 35 minutos. No caminho para o vestiário, os jogadores do Corinthians reconheceram que o time precisava ousar mais. "Agredimos pouco, talvez porque o campo está muito escorregadio", disse o volante Jucilei. "Mas vamos conversar no vestiário para ir para cima no segundo tempo." Na etapa final a equipe atacou mais, mas sofreu com a falta de entrosamento e não conseguiu chegar ao gol. O técnico Mano Menezes, que ontem teve o contrato renovado até o fim de 2010, colocou o atacante Otacílio Neto no lugar de Marcinho, mas a alteração não surtiu efeito.O Corinthians viaja na terça-feira para Porto Alegre. No Brasileiro, terá uma folga de 10 dias até o jogo contra o Fluminense, no Pacaembu. O Atlético pega o Grêmio, no domingo, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.