Coritiba faz 5 e barra ascensão do Botafogo

O Vasco parece que não quer mesmo ser líder do Brasileiro. Ontem, com as derrotas de Corinthians e São Paulo, o time teve mais uma chance de assumir o 1.º lugar e de novo não aproveitou. Empatou por 1 a 1 com o Figueirense e ficou a um ponto do Corinthians (43 a 42), na vice-liderança. Os gols foram de Wellington Nem para os catarinense e Fagner para o Vasco

, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2011 | 00h00

Outro carioca que decepcionou feio foi o Botafogo, que vinha de uma sequência de quatro vitórias seguidas e poderia ficar com os mesmo pontos do Corinthians se vencesse o Coritiba, no Couto Pereira. Mas levou uma sova por 5 a 0 - gols de Emerson, Marcos Aurélio, Bill, Rafinha e Everton Costa - e permaneceu em 4.º, com 40 pontos.

No Estado do Rio, o Flamengo também se saiu muito mal. Jogando em Macaé, foi batido pelo Atlético-PR por 2 a 1 e se afastou ainda mais do grupo dos que lutam por vaga na próxima Libertadores. A equipe rubro-negra caiu para 6.ª, com 36 pontos.

Já o Atlético-PR, que marcou com Héracles e Guerrón, continua na zona do rebaixamento, apesar da boa vitória conseguida no Rio. Está agora a dois pontos (24 a 22) do Bahia, primeiro clube a aparecer na área vermelha dos ameaçados pelo descenso. E isso porque o clube baiano perdeu para o Atlético-MG por 2 a 0 (dois gols de Magno Alves), em jogo de vida ou morte, já que quem vencesse deixaria para trás a zona do rebaixamento.

Melhor para o time atleticano que escapou da área da degola com 24 pontos e um número de vitórias maior (7 contra 5) que o do Bahia.

Em Fortaleza, o Ceará empatou por 1 a 1 com o Atlético-GO, no Estádio Presidente Vargas, e completou quatro partidas sem saber qual é o gosto de uma vitória. Os gols do jogo foram marcados por Egídio, para os cearenses, e Felipe para os visitantes.

O resultado manteve o Ceará fora da zona de classificação para a Copa Sul-Americana, em 15.º. Já o Atlético-GO permaneceu em 11.º, com 30 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.