Corpo de velocista olímpica que estava desaparecida é encontrado em Minsk

Depois de 19 dias de busca, foi encontrado na segunda-feira o corpo da ex-velocista bielo-russa Yulia Balykina, que estava desaparecida há três semanas. Havia forte suspeita de que ela estava morte, a ponto de um ex-namorado estar preso por assassinato, mas só agora, com a localização do corpo, é que a morte foi confirmada.

Estadão Conteúdo

17 Novembro 2015 | 13h49

Os restos mortais de Balykina foram localizados em um bosque em Minsk, envoltos em celofane e já sob uma camada de musgo. Para que o corpo dela fosse localizado, a polícia da Bielo-Rússia deslocou um batalhão de 300 agentes, que rastrearam uma área de mais de 30 quilômetros quadrados.

Balykina, principal velocista da Bielo-Rússia e campeã nacional dos 100m e dos 200m, foi apenas sétima colocada da sua bateria na primeira fase dos 100m rasos nos Jogos de Londres, em 2012. Em 2013, ela foi suspensa por dois anos por dopings. A velocista poderia voltar a competir no último mês de julho, mas optou pela aposentadoria e havia ser tornado treinadora.

Uma semana depois de ela desaparecer, um ex-namorado dela, indicado apenas como Dmitry V., foi preso pela polícia local, suspeito pelo assassianto. De acordo com comunicado emitido pela polícia à época, uma busca na casa e no carro de Balykina apresentou "traços que, junto com outros materiais coletados, indicam que um assassinato foi cometido".

Mais conteúdo sobre:
atletismo Yulia Balykina assassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.