Corredores brasileiros fazem índice olímpico nos 200m

A delegação brasileira ganhou mais dois componentes no atletismo da Olimpíada de Londres. Isso porque, neste sábado, Aldemir Gomes e Sandro Viana alcançaram o índice olímpico nos 200 metros durante o Torneio FPA Adulto e Juvenil, no Ibirapuera, em São Paulo. O Brasil já tinha Bruno Lins, finalista do Mundial de Daegu, no ano passado, garantido em Londres.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2012 | 11h10

Sandro Viana, do Pinheiros, venceu a prova em São Paulo com o tempo de 20s42, seguido por Aldemir Gomes, do Rio de Janeiro, apenas um centésimo mais lento. Os dois ficaram abaixo do índice olímpico de 20s51 exigido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Em terceiro chegou Bruno Lins, que já está garantido em Londres por ter sido um dos 10 primeiros do ranking mundial em 2011.

"Estou treinando forte desde dezembro, ou seja, praticamente cinco meses de desgaste. Gostei do meu tempo e dei sorte de correr numa raia ?boa?. Como sou um cara grande, tenho mais velocidade nas raias mais abertas, pois o ângulo da curva acaba favorecendo. Agora é continuar melhorando pra confirmar de vez a ida aos Jogos", comenta Sandro, se referindo ao fato de que ainda há a possibilidade de outros brasileiros fazerem o índice, com tempos abaixo do dele.

O atleta do Pinheiros, de 35 anos, vai para sua segunda olimpíada. Em Pequim, ele parou nas quartas de final nos 200m e ainda na eliminatória nos 100m. Agora ele assume o 10.º lugar do ranking mundial de 2012. Já Aldemir Gomes é uma revelação do atletismo brasileiro. Aos 19 anos, ele estava em São Paulo para participar do camping do revezamento 4x100m e aproveitou para participar da competição e testar o que aprendeu. Saiu com o índice olímpico.

"Isso tudo é resultado de um longo trabalho, que ele assimilou muito bem. O Aldemir começou com 11 para 12 anos e é um atleta de características ímpares, aplicado e que sempre buscou dar certo. Assim, vamos dar continuidade ao planejamento e esperamos que ele chegue em Londres para fazer algo ainda melhor", afirma Vânia Valentino da Silva, treinadora do atleta nascido na Ilha do Governador

MAIS RESULTADOS - Também no Ibirapuera, Mauro Vinícius, o Duda, venceu no salto em distância com 7,89m e Fábio Gomes ficou com o ouro no salto com vara com 5,40m. Ambos já estão garantidos na Olimpíada.

No Campeonato Brasileiro de Corridas de Fundo em Pista, também em São Paulo, Cruz Nonata venceu os 10.000m com o tempo de 32min52s36, pouco acima do índice olímpico de 31min41s78. "Já levantei a cabeça e tenho fé de que vou buscar outro índice", disse ela, que sonhava em ir à Olimpíada na maratona, mas não conseguiu.

No masculino dos 10.000m venceu Gilberto Silvestre Lopes, com 28min54s33, também não muito acima dos 28min05s00 exigidos pela CBAt. "Acho que vou fazer uma prova na Europa, com o clima mais apropriado e com um grupo de adversários fortes para forçar meu resultado."

Nos 3.000 m com obstáculos, a gaúcha Sabine Heitling venceu com 10min01s29, relativamente longe do índice de 9min29s36. "Vim de uma semana de treinamento pesado no Exército. O índice ainda está difícil, mas temos de correr atrás", disse ela. Nesta mesma fase de treinos, Hudson de Souza se lesionou e não conseguiu correr em São Paulo. Ele busca o índice na prova. Em São Paulo, venceu Gladson Barbosa.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoOlimpíadaSandro Viana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.