Craque tinha projeto para colocar Suriname na Copa

SÃO PAULO - Clarence Seedorf Sport Complex é o nome do centro esportivo com capacidade para mil pessoas criado para estimular a prática do futebol entre jovens e adolescentes, de 9 a 15 anos, e fazer com que eles "aproveitem a vida" (leia-se não beber, não fumar e não se envolver com drogas). O investimento de Seedorf ali foi de 250 mil. No local, são disputadas as partidas da Para Junior League, torneio para descobrir futuros craques.

Gonçalo Jr., O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2012 | 03h07

Criado em 2007, o centro fazia parte de um grande sonho do jogador: classificar o Suriname para a Copa de 2014. Ele tentou se aproximar da Federação, mas não conseguiu implantar os projetos que envolviam a participação de patrocinadores para fortalecer a esquálida liga do país, mas suas ideias não foram bem recebidas. Como resultado, o Suriname está fora das Eliminatórias para 2014 (na fase preliminar, ficou atrás de El Salvador e República Dominicana).

Já que Maomé nunca foi à Montanha (Suriname nunca participou de um Copa do Mundo), Seedorf levou para o país o troféu original da Copa dos Campeões da Europa, que ajudou a conquistar em 2007, jogando pelo Milan, clube que defendeu por dez anos. Esse foi um dos momentos mais felizes da história recente do Suriname, nação apaixonada pelo futebol, mas que ocupa apenas a 138.ª posição no ranking da Fifa.

"Conheci o mundo, joguei em vários países, mas esse amor pela minha terra sempre esteve aí. Cresceu com o tempo. Eles sempre seguiram os meus passos e o que faço é retribuir com amor", explica Seedorf.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
BotafogoBRasileirãoSeedorf

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.