Paulo Pinto/AE - 2/9/1999
Paulo Pinto/AE - 2/9/1999

Craques de 1998 relembram a única conquista do Palmeiras na Copa do Brasil

Vitória sobre o Cruzeiro na final deu ao clube a taça e a chance de jogar (e vencer) a Libertadores de 1999

Paulo Galdieri, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2012 | 03h03

SÃO PAULO - O título da Copa do Brasil que pode ser conquistado hoje não representa para o Palmeiras apenas o "caminho mais curto para a Libertadores", mas principalmente a volta de um momento de glória. Há 12 anos o clube não ergue um troféu de relevância nacional ou internacional. A última grande conquista foi a Libertadores, em 1999. Mas a taça da América só foi possível graças ao título de um ano antes. Em 1998 o Alviverde ganhava sua primeira e até hoje única Copa do Brasil.

Jogadores que participaram do último período de glórias do clube relembram aqueles momentos e como foi a caminhada até o título que agora o Palmeiras pode voltar a conquistar.

"Me lembro que foi uma campanha muito difícil. Enfrentamos o Santos na semifinal e conseguimos a vaga na decisão na Vila, quando já estávamos desacreditados", conta o ex-goleiro Velloso.

Oséas, autor do gol do título, o segundo contra o Cruzeiro (2 a 0 na final), lembra até hoje do lance. "Eu tinha que ir em todas as bolas. Aí o goleiro deu o rebote e eu fiz o gol. Depois fiquei pensando no tamanho da alegria que aquele gol deu a tanta gente."

Para o ex-zagueiro Cleber há semelhanças entre o time de 1998 e o atual. "Há um espírito de união e de competição muito forte. O Felipão soube nos unir e também, com certeza, está sabendo fazer o mesmo com esse grupo agora.

Oséas também destaca o trabalho de César Sampaio como gerente de futebol "A chegada do César foi fundamental para proteger o elenco dos problemas que vinham de fora."

VELLOSO - ex-goleiro

"Em 1998 disputamos a semifinal contra o Santos e fomos decidir na Vila. Chegamos desacreditados. A decisão contra o Cruzeiro foi uma revanche pela derrota em 1996. Com relação ao time de hoje, não vejo muitas semelhanças com o nosso. Acho que hoje dá empate: 1 a 1."

CLEBER - ex-zagueiro

"Foram títulos importantíssimos. Existia uma ansiedade muito grande pela conquista da Copa do Brasil e da Libertadores. Fico feliz por ter participado. O time atual é muito unido, como era o nosso. Tem espírito de competição. No jogo de hoje o Palmeiras ganha por 1 a 0."

OSÉAS - ex-atacante

"Fiquei dois anos e meio no Palmeiras e me orgulho de ter participado das grandes conquistas. O gol que fiz na final da Copa do Brasil se tornou inesquecível para mim. O Felipão soube unir aquele time, como está sabendo unir este agora. No Couto Pereira não será fácil, mas o Palmeiras vence por 1 a 0."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.