Crianças se encantam com badminton

Muitos ambicionam a glória, a fama e o poder que o esporte pode proporcionar, mas, para sete crianças da favela da Chacrinha, em Jacarepaguá, zona oeste, uma raquete, petecas, além de uma rede suspensa, foram suficientes para dar-lhes uma esperança de vida. Um futuro melhor, a cada golpe desferido ou partida ganha em um jogo pouco praticado no Brasil: o badminton.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.