Caio Marcelo/www.criciuma.com.br
Caio Marcelo/www.criciuma.com.br

Criciúma ganha primeira e impõe a terceira derrota seguida ao CRB

Em casa, time catarinense fez 1 a 0 com gol de Caio Rangel

Estadão Conteúdo

09 de junho de 2017 | 21h38

No primeiro jogo do técnico Luís Carlos Winck no Estádio Heriberto Hülse, o Criciúma conquistou a sua primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro. O time catarinense recebeu o CRB pela sexta rodada e venceu por 1 a 0 com gol de Caio Rangel.

Com o resultado, o Criciúma chegou aos quatro pontos, mas ainda não deixará a zona do rebaixamento nesta rodada. O CRB, com sete pontos, sofreu a sua terceira derrota seguida - antes, caiu para Oeste (2 a 0) e Brasil-RS (1 a 0) - e pode entrar em crise.

O Criciúma começou pressionando e não demorou para a torcida comemorar. Aos nove minutos, Caio Rangel pegou o rebote da defesa, matou no peito e bateu bonito para, sem deixar a bola cair, abrir o placar.

Mesmo em vantagem, o time da casa seguiu melhor e quase ampliou com Fabinho Alves. O atacante recebeu dentro da área, e tocou colocado, buscando o ângulo direito. A bola tocou no travessão antes de sair por cima do gol.

Na segunda etapa, o ritmo do jogo caiu e o Criciúma passou a administrar a vantagem, tentando segurar o resultado até o apito final. Mais ofensivo, o CRB buscava o empate, mas desperdiçava a bola com erros de passe no meio de campo.

Sem inspiração, os dois times fizeram um segundo tempo de muita marcação e poucas chances claras de gol. Melhor para o Criciúma, que garantiu a primeira vitória na competição, mas precisa melhorar muito para não correr risco de cair para a Série C.

As duas equipes voltam a campo na próxima terça-feira, para a disputa da sétima rodada da Série B. O Criciúma faz clássico regional contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, e o CRB recebe o Vila Nova, no Rei Pelé, em Maceió.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCriciúmaCRB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.