Crise faz Praga desistir de candidatura olímpica de 2020

Capital da República Checa desiste de tentar se tornar a sede do principal evento do esporte mundial

Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 09h25

A cidade de Praga, capital da República Checa, desistiu de sua candidatura para os Jogos Olímpicos de 2020. O conselho municipal decidiu, por 11 votos a 0, que a cidade não tem condições de gastar com um evento desse porte em meio à crise financeira mundial. A decisão deve ser aprovada pela assembleia municipal na quinta-feira.

Para tomar a decisão, o conselho levou em conta um levantamento da 'PricewaterhouseCoopers' que recomendava à cidade a utilizar o dinheiro previsto para o Jogos em um plano de diminuição dos efeitos da crise.

"Não faria mais sentido usar tanto dinheiro na candidatura", afirmou Marketa Reedova, uma das integrantes do conselho. A economia checa está profundamente abalada, sobretudo devido aos efeitos da crise em seus principais parceiros comerciais, como a Alemanha.

Praga tentou, sem sucesso, receber os Jogos Olímpicos de 2016. A capital checa foi eliminada da disputa - Rio de Janeiro, Tóquio, Madri e Chicago continuam na luta pela Olimpíada.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíadascrise financeiraPraga 2020

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.