Isabella Bonotto / AFP
Isabella Bonotto / AFP

Cristiano Ronaldo é chamado a depor por denúncia de estupro

Jogador é acusado de ter forçado relações sexuais com modelo em 2009, após festa em um hotel de Las Vegas

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2019 | 02h41

Cristiano Ronaldo foi convocado para depor em um tribunal de Las Vegas no caso em que é acusado de ter estuprado a americana Kathryn Mayorga há dez anos, segundo documentos entregues por seus advogados à justiça. Hoje com 35 anos, ela afirma que o atual jogador da Juventus lhe atacou em um hotel em 13 de junho de 2009.

O procedimento judicial começou ainda em setembro do ano passado, quando a ex-modelo acionou a justiça. Segundo Mayorca, ela e o jogador teriam se conhecido em uma festa. Mais tarde, ele teria forçado relações sexuais com ela em um hotel, mesmo após a jovem ter se negado a praticar o ato. De acordo com o processo, a vítima relatou o ocorrido à polícia e foi examinada em um hospital.

A imprensa norte-americana informou que os advogados de Mayorga tiveram problemas ao entregarem a citação judicial a Cristiano Ronaldo para intimá-lo ao tribunal de Las Vegas, como exige a lei de Nevada. Segundo os documentos entregues nesta sexta-feira, 14, pelos advogados do jogador, ele já foi citado no processo, o que permitirá seu procedimento natural, agora em âmbito federal.

Na semana passada, os advogados de Mayorga haviam retirado o processo do tribunal de Nevada. A polícia de Las Vegas havia solicitado às autoridades italianas uma amostra de DNA de Cristiano Ronaldo, uma medida habitual em casos similares. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.