Cruzeiro abre mão de jogar bonito para encerrar tabu

O Cruzeiro está invicto há mais de oito meses no Mineirão, e na Taça Libertadores mantém um aproveitamento de 100%, além de não ter sofrido gol nos quatro confrontos realizados em Belo Horizonte. Porém, contra o São Paulo, hoje, às 21h50, pela primeira partida das quartas de final da competição continental, o time terá de superar um incômodo tabu. Não vence o Tricolor paulista há nove partidas, sendo quatro delas no estádio da Pampulha. Acompanhe online todos os detalhes da partida de hoje, a partir das 21h50A última vitória sobre o time do Morumbi em casa ocorreu há cinco anos, em maio de 2004, pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, foram quatro jogos no Mineirão, sendo duas vitórias do São Paulo e dois empates. Embora o Cruzeiro tenha se notabilizado pelo bom futebol na temporada, para o duelo desta noite vale até jogar feio pelo resultado positivo. "Jogar bonito agrada a todo mundo, mas isso nem sempre vence jogos", observou o zagueiro Leonardo Silva. Poupado do triunfo sobre o Vitória, no sábado, pelo Brasileirão, Leonardo Silva, de 1,92 m, volta ao time com a missão de tentar neutralizar o jogo aéreo do rival, maior preocupação do técnico Adilson Batista.Depois de acompanhar o empate sem gols no clássico entre São Paulo e Palmeiras, no domingo, pelo Brasileiro, o atacante Kléber previu um duelo particular com o jovem goleiro Denis, que substitui Rogério Ceni e Bosco, ambos machucados."É um goleiro rápido. Deu para perceber que tem um reflexo muito bom, agilidade. Só de estar no São Paulo a gente já sabe que é um bom goleiro", disse Kléber, autor de 19 gols em 19 jogos com a camisa do Cruzeiro nesta temporada.O Cruzeiro deve contar com um grande apoio das arquibancadas. Quase a metade dos 64.800 ingressos - carga total do Mineirão - foi vendida logo na segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.