Cruzeiro bate o Caracas e lidera

Com 3 a 0, mineiros vão a 7 pontos no Grupo 1. Flu pega Arsenal no 8

Belo Horizonte, O Estadao de S.Paulo

05 de março de 2008 | 00h00

Apresentando futebol convincente, o Cruzeiro venceu ontem o Caracas por 3 a 0, no Mineirão, e reassumiu a liderança do Grupo 1 da Taça Libertadores. Com o resultado, o time mineiro chegou a 7 pontos em três rodadas. A equipe venezuelana sofreu a primeira derrota e permanece com 6 pontos. Os dois voltam a se enfrentar na próxima rodada, dia 18, em Caracas. Ciente da importância da vitória em casa, o Cruzeiro começou fulminante e, em 28 minutos, já havia marcado dois gols, com o atacante Guilherme e o meia Ramires. No segundo tempo, coube ao sempre determinado Marcelo Moreno consolidar a vitória cruzeirense. O atacante boliviano passou por Rosales e tocou para as redes: 3 a 0. Com mais um triunfo, o Cruzeiro mantém o aproveitamento de 100% nos jogos disputados no Mineirão neste ano, vencendo os três compromissos pela Taça Libertadores e os três pelo Campeonato Mineiro. O técnico Adilson Batista ressaltou o equilíbrio demonstrado por sua equipe. "O Cruzeiro mereceu a vitória", resumiu. Para os jogadores, o triunfo dá ao time celeste mais motivação para o clássico com o Atlético, no domingo, pelo Estadual. FLUMINENSE MATA SAUDADEUma espera de 23 anos encerra-se hoje, às 21h50, quando a bola rolar para Fluminense e Arsenal (ARG), no Maracanã, pela segunda rodada de Grupo 8 da Libertadores. Depois de mais de duas décadas, a equipe das Laranjeiras jogará uma partida pela competição continental em casa. A motivação do torcedor é tamanha que alguns conseguiram até a liberação do uso de pó-de-arroz nas arquibancadas, que deverão estar lotadas. A responsabilidade pelo momento histórico não escapa ao time e à comissão técnica. "É um sonho jogar uma partida de Libertadores no Maracanã", disse o atacante Washington.Ontem , pelo mesmo grupo, a LDU, do Equador, bateu o Libertad, do Paraguai, por 2 a 0, em Quito e chegou à liderança, com 4 pontos. Os paraguais estão na lanterna, sem pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.