Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cruzeiro e Palmeiras, decisão em Minas

A equipe que perder hoje vai ficar bem longe da briga pelo título

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

14 de setembro de 2008 | 00h00

No campeonato de pontos corridos, o Palmeiras tem hoje sua primeira decisão na briga pelo título. Com um time remendado, vai ao Mineirão, às 16 horas, para enfrentar o Cruzeiro, adversário que também luta pela taça - ambos têm 43 pontos, mas os mineiros estão na vice-liderança por terem maior saldo de gols (13 a 9).Para que a caça ao Grêmio continue com sucesso, as equipes sabem que um bom resultado hoje é necessário. Apesar de tanto Palmeiras quanto Cruzeiro ainda terem o confronto com o líder na competição, após o jogo de hoje faltarão 13 rodadas para o final. E Vanderlei Luxemburgo já avisou que, no momento em que os gaúchos tiverem 9 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, dificilmente o troféu irá para outro lugar que não o Estádio Olímpico.Para evitar que isso aconteça, Luxemburgo levou sua equipe para Atibaia, interior de São Paulo. Realizou quatro coletivos - coisa rara, já que dificilmente ele comanda dois treinos desse tipo numa semana -, cobrou bastante os jogadores, arrumou principalmente o setor defensivo e promoveu mudanças no time. O retiro na cidade foi bom para, também, esquecer o tropeço contra o Sport na rodada passada. A derrota por 3 a 0, no Palestra Itália, foi a mais doída no torneio e ainda é lamentada por todos do elenco.Com os desfalques dos suspensos Alex Mineiro e Kleber e do lesionado Jéci, Luxemburgo mudou toda a equipe - a defesa, o meio e o ataque. Hoje, o Palmeiras usará sua 22ª formação na competição. E a maior preocupação do treinador, novamente, é com o setor defensivo.Durante os treinamentos da semana, Luxemburgo pegou no pé dos zagueiros. Reclamou do posicionamento deles e tentou corrigir. O treinador teme pelas rápidas arrancadas adversária, tanto que deu ênfase a esse quesito no trabalho em Atibaia. Com os atacantes, pouco ensaiou as jogadas.O grupo sabe que uma derrota hoje pode acabar com as pretensões do título. A partida é a mais decisiva até agora para o Palmeiras. "O jogo vai ser nervoso, pois os dois times precisam muito do resultado", declarou o zagueiro Mauricio, uma das novidades do time. "Quem perder vai ter mais dificuldades para chegar ao título."Para seguir sonhando em ser campeão, o Palmeiras terá de quebrar um tabu que dura 34 anos - a última vez que bateu o Cruzeiro no Mineirão pelo Brasileiro foi em 1974. No estádio que conhece bem - já vestiu a camisa azul -, Leandro aposta que seu time pode se beneficiar com o Mineirão lotado. "A torcida deles vai ficar impaciente se o gol não sair", falou o lateral-esquerdo, que pede calma aos companheiros. "Não vamos jogar atrás, mas temos de cadenciar o jogo, ter paciência e tocar bem a bola." Para o volante Martinez, que também atuou no Cruzeiro, o importante é não sofrer gol no início do jogo. "Aí, com 20 minutos, a torcida se irrita e começa a cobrar bastante."No primeiro turno, o Palmeiras goleou o Cruzeiro por 5 a 2, no Palestra Itália.Com exceção de Diego Souza, os outros jogadores que balançaram a rede no primeiro turno não estarão em campo: Alex Mineiro, suspenso, e os negociados Henrique e Valdivia. Agora, imaginam os paulistas, o adversário partirá para cima para tentar devolver a goleada. A ordem é seguram o ímpeto mineiro para conseguir a vitória. Apesar de a disputa não ser final de campeonato, o título está em jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.