Cruzeiro procura readquirir a confiança

Mais do que manter as possibilidades de brigar pelo título nacional, o Cruzeiro encara a partida contra o São Paulo como a oportunidade de readquirir a confiança na reta final do Brasileiro e garantir vaga na Taça Libertadores de 2008. Sem vencer há quatro jogos - coleciona dois empates e duas derrotas -, o time mineiro soma 53 pontos ganhos, 11 a menos que o líder São Paulo.A oscilação negativa da equipe mineira nas últimas rodadas permitiu a aproximação do Santos, Grêmio e Palmeiras, concorrentes na disputa pela vaga no torneio continental. Em caso de derrota, o time da Toca da Raposa pode terminar a rodada fora da zona de classificação."É um jogo-chave, porque os adversários estão muito próximos. E ganhar do São Paulo, no Morumbi, vai dar confiança para prosseguirmos em busca do nosso objetivo principal, que é a Libertadores", destacou o atacante Roni, que desafiou a defesa paulista. "Com toques rápidos, a gente consegue chegar no gol adversário. O São Paulo tem uma grande defesa, mas com certeza não é imbatível", provocou. Na opinião do companheiro de ataque, Alecsandro, para superar a forte defesa adversária, o Cruzeiro terá de jogar com inteligência. "Nada de querer ganhar o jogo na marra", observou o atacante, que volta a enfrentar o irmão, o volante são-paulino Richarlyson. O técnico Dorival Júnior não confirmou o time titular, mas o zagueiro Léo Fortunato deve substituir Thiago Martinelli, lesionado. No meio-campo, Leandro Domingues deve ocupar a vaga de Maicosuel, suspenso.

Eduardo Kattah, O Estadao de S.Paulo

21 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.