Juliana Flister/Divulgação - 17/2/2011
Juliana Flister/Divulgação - 17/2/2011

Cruzeiro: rival mais fraco, nova goleada?

Após vitória por 5 a 0 sobre o Estudiantes, time recebe o paraguaio Guaraní. Atletas, porém, esperam dificuldades

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2011 | 00h00

Após a empolgante goleada por 5 a 0 sobre o Estudiantes, o Cruzeiro volta a campo nesta terça-feira pela Copa Libertadores disposto a somar mais uma vitória em casa. O time do técnico Cuca recebe o Guaraní, do Paraguai, às 19h15 (de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela segunda rodada do Grupo 7 da competição continental.

A intenção de Cuca era repetir a formação do triunfo sobre os argentinos, mas ele não poderá contar com o lateral-esquerdo Gilberto, lesionado.

Sem o atleta, Cuca promoveu uma inversão nas laterais, escalando Diego Renan na direita e Pablo no lado esquerdo. Dono da lateral esquerda na temporada passada, Diego Renan é o reserva imediato de Gilberto e Pablo vinha atuando como titular pela direita.

Cuca e jogadores esperam por um adversário bastante fechado - os paraguaios perderam na estreia para o Tolina, por 1 a 0. "Vai ser muito mais complicado. Contra o Estudiantes, apesar de ser um clássico sul-americano, o adversário veio para jogar bola também. E a gente anotou um gol no início, fazendo com que a equipe argentina saísse e tentasse empatar o jogo", falou Roger. "Esse time do Paraguai vai vir para se defender e para buscar um pontinho", acredita o meia, que voltará a formar a habilidosa dupla de armadores com o argentino Montillo.

Cuca, porém, procurou ressaltar ao grupo a importância de largar com duas vitórias seguidas em casa e, para isso, pediu paciência aos atletas. No ataque. Wallyson deve seguir como companheiro de Wellington Paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.