CT da ginástica artística no Rio recebe seleção norte-americana

Construído para ser o velódromo dos Jogos Pan-Americanos de 2007, o ginásio que depois se transformou no Centro de Treinamento de Ginástica Artística do Comitê Olímpico do Brasil (COB) está recebendo a seleção norte-americana masculina da modalidade. O time, um dos mais fortes do mundo, veio ao Rio com sete atletas. Grã-Bretanha e Portugal também deverão chegar à cidade nas próximas semanas.

Estadão Conteúdo

14 de janeiro de 2016 | 17h53

Em material enviado à imprensa pelo COB, o coordenador da seleção americana, Kevin Mazeika, rasgou elogios à estrutura. "Essa instalação é incrível e realmente não poderíamos estar mais felizes. Foi feito um excelente trabalho com todos os equipamentos e está sendo uma experiência maravilhosa para nós", comentou.

As competições de ginástica artística do Rio-2016 vão acontecer na "Arena Olímpica do Rio", denominação "olímpica" da HSBC Arena, herança do Pan que agora integra o Parque Olímpico da Barra. O ginásio só será adaptado para receber a ginástica mais perto do evento-teste (pré-olímpico).

Até lá, para os estrangeiros, vale a experiência de treinar no CT, que será utilizado como ginásio de aquecimento. "É um local incrível de treinamento e muito agradável, e para nós já é uma excelente oportunidade para nos acostumarmos ao local de aquecimento dos Jogos Olímpicos. Os brasileiros são todos grandes caras", elogiou Donnell Whittenburg, adversário de Arthur Zanetti nas argolas.

O campeão olímpico brasileiro, entretanto, não está no Rio. Como a seleção brasileira não está em período oficial de treinos, ele preferiu seguir treinando em São Caetano do Sul, onde defende o clube SERC/Santa Maria. No CT da ginástica, entretanto, trabalham diariamente ginastas como Caio Souza e Diego Hypolito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.