Cuba e Rússia: primeiro duelo no boxe

Uma das lutas mais esperadas do torneio de boxe se realizará nesta quarta-feira, às 9h16 (horário de Brasília), logo na primeira rodada dos pesos pesados (até 91 quilos). O sorteio colocou frente a frente o cubano Odlanier Solis e o russo Alexander Alekseev, favoritos à medalha de ouro. Os dois fizeram a final do Mundial de 2003, na Tailândia: Solis venceu.Além da alta qualidade técnica dos pugilistas, a luta é importante, também, por marcar o primeiro encontro entre pugilistas da Rússia e de Cuba, únicos países com equipes completas - disputam as 11 categorias - e que lutarão pelo título por equipes.Os russos surpreenderam no ano passado, vencendo o Mundial, e os cubanos treinaram muito para recuperar a hegemonia.A equipe cubana terá um problema a mais nesta quarta-feira, só que à tarde, desta vez na categoria superpesados (mais de 91 quilos): Michel López lutará contra o campeão mundial Rustam Saidov, do Usbequistão, medalha de bronze em Sydney. Enquanto isso, o russo Alexander Povetkin pegará o búlgaro Sergey Rozhnov.A terceira categoria que estréia nesta quarta é a dos 48 quilos. O russo Sergey Kazakov enfrenta o equatoriano Patrício Calero e o cubano Yan Bartelemy pegará o venezuelano Miguel Miranda.O segundo encontro entre as duas potências será na quinta, às 8h31, na categoria meio-pesados (até 81 quilos). O russo Evgeny Makarenko tem o favoritismo contra o cubano Yohan Pablo Hernández.Na rodada desta terça, cubanos e russos não tiveram dificuldades. Guillermo Rigondeaux (54 quilos), último campeão olímpico, venceu o chinês Liu Yan por 21 a 7. Nessa categoria, o russo Gennady Kovalev estréia na segunda rodada. Na categoria 51 quilos, o cubano Yuriorkis Gamboa derrotou Igori Somoilenco, da Moldávia, por 46 a 33. E o russo Georgy Balakshin bateu o argelino Mebarek Soltani, por 26 a 17.O brasileiro Alessandro Mattos, dos 64 quilos, que folgou na primeira rodada, luta na quinta, às 13h45, contra Dilshod Mamudov, do Usbequistão. E sexta-feira, Edvaldo Oliveira pega o cubano Luís Franco (57 quilos).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.