Cuba quer sediar Jogos de 2012

A ilha de Fidel Castro quer ser a sede dos Jogos Olímpicos de 2012. Nesta semana, o governo de Cuba deixou claro ao Comitê Olímpico Internacional (COI), sediado na Suíça, que irá enviar sua candidatura nas próximas semanas e que espera que sua proposta seja avaliada pelos técnicos internacionais como uma alternativa aos eventos milionários que nos últimos anos marcaram as Olimpíadas. As cidades que queiram participar da corrida para receber os Jogos terão que enviar suas propostas iniciais até julho deste ano. Caso Cuba de fato deposite sua candidatura, será provavelmente o único país latino-americano a competir com o Brasil. Segundo as declarações do governo cubano, a proposta priorizará os atletas, e não os patrocinadores, o que pode gerar algumas desconfianças por parte do COI sobre como a parte comercial do evento será conduzida. Mas a entidade, em conversa com a Agência Estado, garante: vai avaliar todas as propostas que forem enviadas à Lausanne, "sem qualquer tipo de pre-julgamento".A candidatura cubana ainda pode ser atacada por ativistas e certos países, como os Estados Unidos, que não gostariam de ver o Jogos sendo disputados em um local onde existem acusações de violações aos direitos humanos. Alguns funcionários do COI, porém, lembram que esse fator é relativo, já que a China, a economia que mais cresce no mundo, foi escolhida para sediar o evento em 2008, apesar de seus problemas em relação aos direitos humanos.A última vez que Cuba sediou um evento de grande porte foi em 1991, quando organizou os Jogos Panamericanos. Com apenas 11 milhões de habitantes, a ilha mostra um perfil esportivo invejável: acumulou o quinto maior número de medalhas nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992, esteve entre os oito primeiros em Atlanta, em 1996, e em Sydney, em 2000, novamente terminou a competição em oitavo lugar entre os quase 200 países.O COI tomará uma decisão final sobre os Jogos de 2012 em 2005 e, por enquanto, Paris, Londres, Nova Iorque, Madrid, Moscou e Leipzig, além do Brasil, já demonstraram interesse real em participar da corrida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.