Cuba volta a ficar na frente do Brasil no quadro de medalhas

A alegria do Brasil emconquistar o segundo lugar no quadro de medalhas durou pouco.Logo após Hudson de Souza garantir o ouro que colocava o Brasilem vantagem, Cuba subiu duas vezes no degrau mais alto do pódionesta quarta-feira, e voltou a ser vice-líder dos JogosPan-Americanos do Rio de Janeiro. À tarde, Hudson levou nos 1.500 metros a 33a medalha deouro do Brasil no Pan, o que igualava o país com Cuba no númerode ouros, mas o Brasil leva vantagem no total de medalhas esaltou para o 2o lugar. Foi na luta greco-romana que Cuba se recuperou. Com osouros de Roberto Monzon (categoria 60 quilos) e Odelis Herrero(74 quilos), os cubanos passaram a 35 ouros. O Brasil ainda foi a 34 com a conquista de Maurren Maggi nosalto em distância. No total, o país soma 106 medalhas contra82 de Cuba. Apesar da proximidade, dirigentes do Comitê OlímpicoBrasileiro (COB) descartam tomar o segundo lugar de Cuba no Pando Rio porque o país caribenho deve subir na tabela com asdisputas de boxe, canoagem, lutas e atletismo. Os Estados Unidos lideram o quadro com folga, com 173medalhas, sendo 73 de ouro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.