Cubano desbanca Évora e leva salto triplo em Uberlândia

O cubano David Girat já está ficando mal acostumado no Brasil. Depois de vencer em Fortaleza e no Rio de Janeiro, o caribenho ganhou, nesta quarta-feira, a prova do salto triplo do GP de Uberlândia de atletismo. Com a marca de 17,43 metros - novo recorde da competição -, Girat desbancou mais uma vez o favorito Nelson Évora, de Portugal.

AE, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 23h09

O saltador europeu, que fez questão de disputar o Grande Prêmio no Triângulo Mineiro como forma de retribuir o carinho do torcedor brasileiro, ficou na terceira posição, com 16,92m, bem longe do segundo colocado, o cubano Alexis Copello, que saltou 17,20m.

Entre os brasileiros, mais uma vitória de Kleberson Davide nos 800 metros com o tempo de 1min47s44. Outro corredor do País, Fabiano Peçanha, ficou com a prata (1min47s46). O queniano Reuben Bett ficou com a terceira colocação na prova.

A surpresa da noite foi o título de Vanda Gomes na prova dos 200 metros. Com o tempo de 23s54, Vanda superou a compatriota Lucimar Moura, que ficou com a segunda posição (23s58). A norte-americana Natalie Knight ficou com a medalha de bronze.

No próximo domingo, acontecerá a competição mais importante do atletismo brasileiro. No estádio Mangueirão, o Grande Prêmio de Belém receberá várias estrelas do esporte nacional como Maurren Maggi - medalha de ouro no salto em distância dos Jogos de Pequim, no ano passado - e Fabiana Murer, do salto com vara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.