Curva do Café em Interlagos agora terá área de escape

Depois do acidente fatal de Gustavo Sondermann, vistoria define que serão retirados cerca de seis lances da arquibancada

, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2011 | 00h00

A Curva do Café, no autódromo de Interlagos, enfim, vai ter mudanças. Ontem, ficaram definidos os detalhes da obra na área de escape do local, onde o piloto Gustavo Sondermann sofreu uma acidente fatal durante a etapa de São Paulo da Copa Montana, no dia 3 de abril.

A nova área de escape terá formato semelhante à da entrada da Reta Oposta, e a construção deve retirar aproximadamente seis lances da arquibancada. Para distinguir a pista da nova área será construída uma zebra a partir da linha branca que define o fim do traçado e apontará o início da área de escape, também caracterizada por uma ligeira inclinação para cima, reduzindo a velocidade dos carros.

A área de escape começará na Curva do Café e se estenderá até a linha que demarca a entrada dos boxes. O projeto prevê também a manutenção do softwall, muro que absorve melhor o impacto em comparação com as barreiras de pneus. Na nova área de escape esse item será recuado.

O projeto de reforma será finalizado e entregue para ser avaliado pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Em seguida, o documento será encaminhado à Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Depois disso, um inspetor da FIA visitará a pista em Interlagos para aprovar a obra, que só começará a ser feita após licitação. A previsão é de que a nova área seja concluída em agosto.

A vistoria foi feita por Paulo Gomes, Octávio Guazelli (gestor do autódromo), José Aloizio Cardozo Bastos (presidente em exercício da Federação de Automobilismo de São Paulo) e Pedro Pereira Evangelista e Ruy Takeshi, respectivamente Secretário Adjunto e engenheiro da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras de São Paulo. "A questão está sendo tratada com muita seriedade. Seria superbacana se inaugurássemos na semana da corrida da Stock Car, em 7 de agosto", disse Paulo Gomes, diretor de marketing da CBA.

Enquanto ocorrem as obras, nas corridas que forem disputadas em Interlagos, o trecho da Curva do Café terá bandeira amarela.

Na mesma curva em que faleceu Sondermann, o piloto paranaense Rafael Sperafico, então com 26 anos, também sofreu um acidente fatal em dezembro de 2007, pela Stock Car. Speraficou bateu na proteção de pneus, voltou rodando para a pista e foi atingido em cheio pelo carro do piloto Renato Russo, que ficou seriamente ferido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.