Dagoberto: 'Não podemos jogar como time pequeno'

Dagoberto: 'Não podemos jogar como time pequeno'

Atacante está decepcionado com a atuação da equipe em clássicos: perdeu os 4 que disputou no ano

, O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2010 | 00h00

Dagoberto saiu irritado com a atuação do seu time. Substituído no segundo tempo por Marlos, o atacante reclamou no intervalo e principalmente no fim de jogo. E pediu uma nova postura nas próximas partidas para que os erros não se repitam.

"Parece que estamos de brincadeira, é muita bobeira. Temos de melhorar para jogar clássico", disse o atacante. "Não podemos jogar todos os clássicos como time pequeno. Nosso time tomou gols inacreditáveis e temos de melhorar isso." Ricardo Gomes não concorda com a avaliação de Dagoberto. "O São Paulo não joga como time pequeno", declarou. Além do Corinthians, a equipe havia perdido para Santos, Palmeiras e Portuguesa.

Ontem o São Paulo abusou dos erros. No primeiro gol sofrido, os corintianos trocaram passes sem ser incomodados. Já no gol de Danilo, Miranda não conseguiu afastar a bola para longe. "Erramos passes demais no meio de campo e demos muito contragolpes para o adversário", lamentou Rodrigo Souto. O autor de dois dos três gols do tricolor não conseguiu comemorar sua atuação. "O empate nos ajudaria bastante. Corremos, batalhamos, mas infelizmente o jogo foi definido nos detalhes."

A bronca de Washington não foi contra os companheiros. O atacante levou o cartão vermelho por uma confusão com Dentinho (também expulso) e reclamou muito com o árbitro Wilson Luiz Seneme. "Se eu falar o que penso vou ficar um mês se jogar", ponderou na hora de dizer sobre a atuação do juiz, temendo uma suspensão. "Fui tocar na bola e levo isso (a cotovelada do corintiano, que fez seu nariz sangrar) e ainda sou expulso. O atacante é um dos desfalques para o jogo contra o Botafogo, no domingo. Léo Lima também está suspenso.

Na noite de ontem, a delegação tricolor viajou para o México, onde enfrenta o Monterrey na quarta-feira pela Taça Libertadores. E vai ter de esquecer os últimos tropeços - na quarta-feira, perdeu para o Bragantino. "Foi minha primeira derrota para o Corinthians. Agora é levantar a cabeça", disse Cicinho. "Saímos desgastados do jogo e vamos ter de encarar uma viagem de 10, 12 horas." / B.D. e D.A.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.