Jose Patricio/AE
Jose Patricio/AE

Dagoberto retoma conversa com o clube

Depois de marcar golaço no 1 a 1 ante o Palmeiras, atacante do São Paulo volta a negociar sua permanência no Morumbi

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2011 | 00h00

Autor de um golaço no clássico com o Palmeiras, Dagoberto aproveitou o bom momento para dar uma nova chance ao São Paulo de tentar mantê-lo no Morumbi em 2012. Ontem, o empresário do atacante retomou as negociações com a diretoria tricolor e se disse otimista.

"Está avançando e gostei bastante do que ouvi hoje (ontem). Mas ainda não há uma oferta concreta", garantiu Marcos Malaquias, após reunir-se com o diretor de futebol, Adalberto Batista. Caso não haja acordo, Dagoberto poderá assinar pré-contrato com outro clube a partir do fim de outubro.

Principal artilheiro (18 gols) e com maior número de assistências (14) no ano, Dagoberto não abre mão de oferta equivalente ao que ganharia se fosse para o exterior. "Tem de ser uma valorização como sempre cobrei, mas as portas estão abertas", disse o atacante. "As negociações estavam estagnadas. Se tivesse aparecido uma boa propostas do clube antes, as coisas já poderiam estar resolvidas."

No início do ano, Dagoberto providenciou cidadania italiana e deu boa indicação de que não seguiria no clube. Ontem, ele admitiu mudar de ideia, mas disse que não há nada garantido. "Tenho contrato até o dia 19 de abril com o São Paulo. Fiz acordo de cinco anos e estou cumprindo."

Críticas. A boa fase em campo dá confiança a Dagoberto para falar o que pensa sobre a equipe. Após o clássico, o atacante disse que faltou inteligência à defesa, que cometeu muitas faltas e facilitou as jogadas de bola parada palmeirense, com Marcos Assunção. Ontem, ele disse que a entrada de Fernandinho ao ataque diminuiu seu isolamento à frente.

"O ataque estava sobrecarregado. Às vezes, eu estava sozinho e tinha três zagueiros ao redor", disse o atacante são-paulino. Os dois formavam a dupla titular nos tempos de Paulo César Carpegiani, mas, com Adílson Batista, Fernandinho perdeu a vaga. A reedição da dupla, porém, não vai durar muito tempo: contra o Ceará, Lucas voltará a ser o companheiro de Dagoberto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.