Daiane analisa proposta para posar nua

Daiane dos Santos nega que tenha sido sondada pela Revista Playboy para posar nua. "Não sei o que dizer. Não fui procurada", garantiu a ginasta, através de sua assessoria de imprensa. Mas essa não é a mesma versão de Jackson Bezerra, encarregado dos convites da publicação. Ele diz que falou por telefone com a atleta e ela teria ficado de pensar no assunto. Nessa sondagem inicial, os dois ainda não falaram sobre valores, mas a revista quer investir mesmo na ginasta gaúcha de 22 anos, 1,47 m e 41 kg. A idéia surgiu de conversa de Ricardo Villela, editor-chefe da Playboy, com os redatores da Placar, também da Editora Abril. Ex-atletas que posaram nuas para a revista gostaram da experiência e apóiam a ginasta campeã mundial: Ida, do vôlei; Marta e Hortência, ambas do basquete. "Seria lindo se a Daiane posasse. No Brasil, parece que só saem mulheres brancas nuas. Ela é uma atleta linda, negra. E eu certamente compraria a revista", disse Marta, que está com 41 anos. A ex-pivô da seleção brasileira de basquete posou nua em 1991. "Sempre adorei tirar fotos, desfilar. Aceitei muito mais pela vaidade do que pelo dinheiro. Se me chamassem de novo, aceitaria na hora. Estou muito melhor do que naquela época: 41 anos e um corpinho de 15!", brincou. "Quando saiu a revista, meu pai foi levar para os amigos verem. Achei supernatural. Não foram fotos vulgares, mas artísticas." O caso de Ida foi outro. "Aceitei pela grana mesmo. Era um ano difícil para o vôlei, eu estava sem patrocínio e queria comprar um apartamento", contou a ex-jogadora de vôlei, que posou em 1996. O mais importante, se Daiane aceitar, avisa Ida, é saber lidar com a situação quando a revista chegar às bancas. "A primeira coisa é não ter preconceito nenhum. Se tiver, não consegue fazer as fotos. Eu estava muito preparada psicologicamente. Adorei o trabalho. Foram todos muito profissionais comigo. Depois de posar, acabaram me convidando mais para ir a festas, mas não fiquei badalando. Fiquei na minha. O trabalho tinha terminado ali", revelou. Hortência foi a pioneira entre as atletas brasileiras na Playboy. "Era 1987 ou 1998. Tinha motivos para aceitar: grana, ser a primeira atleta a posar nua e acabar com a idéia de que jogadora de basquete não tinha corpo bonito", lembrou a grande cestinha do Brasil. "Não mudou absolutamente nada para mim. Já existia todo um assédio, naquela época. Agora, o que poderia mudar na vida da Daiane? Nada." Outras atletas posaram nuas para a Playboy: Vanessa Menga, do tênis, e Sueli dos Santos, do atletismo - lançamento de dardo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.