Daiane dos Santos e Laís Souza passarão por cirurgia

Mais duas ginastas brasileiras que disputaram os Jogos Olímpicos de Pequim vão ter que parar por causa de lesão. Daiane dos Santos e Laís Souza, ambas do Clube Pinheiros, vão entrar na sala de cirurgia do hospital Oswaldo Cruz, na capital paulista, nesta quinta-feira. Em setembro, a carioca Jade Barbosa apresentou lesões nos punhos e mantém um treinamento leve no Rio de Janeiro.Os problemas tiram Daiane e Laís da etapa de Stuttgart, na Alemanha, da Copa do Mundo e da Superfinal, em dezembro, em Madri, na Espanha. Laís terá que retirar fragmentos da cartilagem do joelho direito e em três semanas poderá voltar aos treinamentos. O caso de Daiane é muito mais complexo. Ela sofre de osteotomia, que é uma espécie de deformação do osso, muito provavelmente causado pelas fortes cargas de treinamento. O tempo de recuperação pode chegar a até seis meses. "Não vai fazer diferença na carreira da Daiane uma Copa do Mundo a mais ou outra a menos", opinou o argentino Raimundo Blanco, treinador de Daiane no Pinheiros. "Ela tem condições de recuperar os pontos que deve perder em Madri", disse.O treinador se mostrou favorável à cirurgia e disse que a lesão atrapalhou o desempenho de Daiane nos Jogos de Pequim. "Você vai para uma corrida de carros onde todos os competidores tem os quatro pneus funcionando normalmente e você tem um pneu murcho. Você acha que pode ganhar de alguém assim?", perguntou. Daiane ficou em sexto lugar na Olimpíada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.