Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Daiane dos Santos: 'Eu realmente cometi um erro'

Ginasta brasileira é suspensa por cinco meses pela Federação Internacional de Ginástica (FIG) por doping

Valéria Zukeran, O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2010 | 18h41

Suspensa por cinco meses pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), após ter sido flagrada no exame antidoping, Daiane dos Santos considera que teve uma punição "justa". Ela poderia receber uma pena de até dois anos, mas seu caso teve atenuantes: ingeriu a substância proibida durante um tratamento estético e estava afastada das competições.

"A punição foi justa. Eu realmente cometi um erro", afirmou Daiane, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, poucas horas depois do anúncio da suspensão. Ela também admitiu seu arrependimento. "Fui negligente. Deveria saber o que eu estava tomando. Se eu soubesse que o tratamento continha o medicamento, e que ele era proibido, eu nunca teria feito."

O exame antidoping que apontou a presença do diurético furosemida no organismo da ginasta brasileira foi realizado no dia 2 de julho do ano passado. Daiane estava sem competir desde a Olimpíada de Pequim, em agosto de 2008, por causa de contusão no joelho. E ingeriu a substância proibida sem saber, durante um tratamento para retirar gordura localizada.

Com a suspensão de apenas cinco meses, em vigor desde o dia 27 de janeiro, Daiane poderá continuar com sua carreira. E terá a chance de disputar a Olimpíada de Londres, em 2012, quando pretende se aposentar. "Tirei um peso das minhas costas. Estou mais leve para treinar", contou a ginasta de 26 anos, que já foi campeã mundial da prova de solo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.