Daiane fica fora da final em Atenas

Após conquistar quatro medalhas de ouro consecutivas em competições internacionais, a ginasta Daiane dos Santos está fora da final do solo no Torneio Internacional de Ginástica, em Atenas, um evento-teste que reúne os 12 países classificados para Olimpíada de agosto. Nas eliminatórias, nesta quarta-feira, Daiane terminou apenas na 12º posição, com a nota 9.225 - apenas oito passam à final. Segundo ElianeMartins, supervisora da equipe permanente do Brasil, a nota de partida de Daiane no solo é 10, mas os árbitros tiraram 0,10 ponto no momento em que ela se desequilibrou perdendo a ligação de dois saltos seguidos. Caso não tivesse perdido o 0,10 ponto, ela estaria classificada para as finais em 7º lugar.Desde setembro do ano passado, quando Daiane surpreendeu ao conquistar a medalha de ouro no Mundial de Anaheim, na Califórnia, ela não perdia no solo. Venceu as etapas da Copa do Mundo de Stuttgart, Cottbus e, no último fim de semana, de Lyon, na França. Assim como Daiane, nenhuma brasileira conseguiu vagas em finais individuais. Laís Souza foi a segunda melhor brasileira no solo: ela terminou em 21º lugar, com 8.900. Já Daniele Hypólito aparece na 48º posição ( 7.662). A melhor nota foi da espanhola Elena Gomez, vice-campeã mundial, com 9.462. Na trave, Daniele Hypólito ficou em 29º lugar (8.662) e Daiane na 34ª posição (8.587). Camila Comin, Ana Paula Rodrigues e Laís Souza aparecem em 37º, 39º e 40º, respectivamente. Nas barras assimétricas, a melhor brasileira foi Camila Comin, que alcançou o 14º lugar, com 9.237 pontos. Daiane dos Santos (21ª), Daniele Hypólito (24ª), Caroline Molinari (44ª) e Ana Paula Rodrigues (47ª) completaram a participação brasileira. As três melhores classificadas para a final são da China, Li Ya, Wang Tiantian e Kang Xin. No fim de semana, serão realizadas as finais por aparelho - no sábado acontece o salto e a paralela e no domingo, trave e solo. Nenhuma brasileira se classificou para as finais individuais, mas o Brasil fará a final por equipes neste sábado, depois de terminar na sexta posição, com 141.333 pontos. A China foi a melhor equipe, com 148.258, seguido da Rússia, com 145.048, e Espanha, que fez 144.295.

Agencia Estado,

17 de março de 2004 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.