Tamas Kovacs/EFE
Tamas Kovacs/EFE

'Dama de Ferro', Katinka Hosszu é pentacampeã mundial nos 400m medley em Gwangju

Foi o segundo ouro da nadadora húngara neste Mundial e a 15ª medalha em competições deste nível

Redação, Estadão Conteúdo

28 de julho de 2019 | 12h15

Depois de se tornar a primeira mulher tetracampeã mundial ao conquistar a quarta medalha de ouro seguida da prova dos 200 metros medley na última segunda-feira, a húngara Katinka Hosszu, conhecida como 'Dama de Ferro' das águas, conseguiu mais um feito expressivo: faturou, neste domingo, em Gwangju, na Coreia do Sul, o quinto título mundial na prova dos 400 metros medley.

Hosszu concluiu a prova dos quatro estilos em 4min30s39, superando a chinesa Ye Shiwen, que nadou em 4min32s07 e foi a campeã olímpica da prova em 2012, em Londres, e a japonesa Yui Ohashi, que anotou o tempo de 4min32s33, e é atual campeã do Pan-Pacífico. Depois de um início disputado, a húngara desgarrou das rivais no nado peito e bateu na frente.

Dos cinco títulos mundiais da Dama de Ferro nos 400m medley, quatro foram conquistados de forma consecutiva. Foi o segundo ouro de Hosszu neste Mundial e a 15ª medalha da nadadora húngara em competições deste nível. No total, são nove ouros, uma prata e cinco bronzes.

Nas outras três provas entre as mulheres disputadas neste domingo, último dia da competição, os Estados Unidos foram soberanos. Simone Manuel fez 24s05 e venceu os 50 metros livre. Ela havia conquistado a medalha de bronze no último Mundial, em Budapeste, dois anos atrás. A sueca Sarah Sjoestroem levou a prata e a australiana Cate Campbell terminou com o bronze.

Lilly King confirmou as expectativas positivas sobre ela e sagrou-se bicampeã do mundo dos 50 metros peito. Ela terminou a prova em 29s84, à frente da italiana Benedetta Pilato, de apenas 14 anos, e da russa Yuliya Efimova, que completou o pódio.

Nos 4x100 medley, prova que encerrou o Mundial em Gwangju, os Estados Unidos conquistaram o ouro e quebraram o recorde mundial. As norte-americanas lideraram desde o início e venceram com autoridade, batendo em 3min50s40 para ostentar a melhor marca do mundo, bem à frente da Austrália, que faturou a prata, e o Canadá, detentor do bronze.

Masculino

Entre os homens, destaque para Daiya Seto, que confirmou o favoritismo e venceu os 400 metros medley em 4m08s95. Depois de abrir boa vantagem nos três primeiros estilos, o japonês sofreu pressão do norte-americano Jay Litherland nos últimos 50 metros, que acabou levando a prata, mas bateu na frente e garantiu o título. O neozelandês Lewis Douglas Clareburt faturou o bronze.

Nos 1500 metros livre, o alemão Florian Wellbrock desgarrou no final e faturou o ouro. Ucraniano Mykhailo Romanchuk conquitou a prata e o italiano Gregorio Paltrinieri, o bronze. O sul-africano Zane Waddell marcou 24s43 e levou a melhor nos 50 metros costas. A prata e o bronze ficaram com os russos Evgeny Rylov e Kliment Kolesnikov, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.