Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Daniel Alves evita falar de protesto e pede foco no jogo da seleção

Jogador revelou a emoção de voltar a jogar na Arena Fonte Nova, em Salvador

AE, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 19h21

SALVADOR - Ao ser questionado na entrevista coletiva desta sexta-feira sobre os protestos que tomaram conta do Brasil nos últimos dias, o lateral-direito Daniel Alves evitou falar sobre o assunto e pediu que o foco das perguntas fosse apenas no jogo deste sábado, quando a seleção brasileira enfrenta a Itália, em Salvador, pela Copa das Confederações.

"Já nos expressamos bastante sobre o que está acontecendo no Brasil. Como nossas ideias já foram expostas, gostaríamos de focar no futebol, no grande jogo que a gente tem no dia de amanhã (sábado)", disse Daniel Alves, ao ser questionado sobre as manifestações logo na primeira pergunta da entrevista coletiva. "É uma situação muita delicada e a gente prefere não estar todos os dias falando dela, porque entendo que aqui não é o lugar correto para isso."

Depois do pedido de Daniel Alves para evitar o assunto, o técnico Luiz Felipe Scolari garantiu que não partiu nenhuma ordem da comissão técnica sobre o caso. Segundo Felipão, os jogadores da seleção brasileira têm total liberdade para expor suas ideias, como muitos já fizeram nos últimos dias, comentando sobre os protestos no Brasil.

Falando, então, sobre o jogo, Daniel Alves revelou a emoção de voltar a jogar na Fonte Nova, estádio que conheceu bem quando atuou pelo Bahia no início da carreira. "Passou um filme muito lindo na minha cabeça, de estar voltando aonde tudo começou. É um presente, uma oportunidade maravilhosa de voltar para agradecer a todos aqueles que permitiram eu voltar agora com a seleção. A todos eles, obrigado. Espero que o dia de amanhã (sábado) seja tão perfeito quanto o estádio", afirmou o lateral baiano, que joga atualmente no Barcelona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.