Daniel Alves exalta amizade e união do grupo da seleção

Um dos jogadores mais experientes do grupo convocado por Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo, o lateral-direito Daniel Alves pode falar com propriedade do ambiente dentro da seleção brasileira. E, nesta terça-feira, o jogador do Barcelona destacou a importância do estreitamento dos laços de amizade entre os atletas, o que aconteceu especialmente durante a Copa das Confederações, no ano passado.

ALMIR LEITE, Agência Estado

20 de maio de 2014 | 13h17

"Os jogadores criaram um grande vínculo de amizade e companheirismo e isso está fazendo a diferença", afirmou Daniel Alves, reforçando que Felipão, no comando da equipe desde o final de 2012, foi fundamental nesse processo de dar união ao grupo da seleção brasileira.

Além disso, para Daniel Alves, a Copa das Confederações também serviu para a seleção brasileira reconquistar o apoio e a confiança do torcedor, o que o lateral-direito avaliou ser até mais importante do que ter sido campeão do torneio.

É com esse apoio do torcedor e a união do grupo que a seleção brasileira vai tentar conquistar o seu sexto título da Copa do Mundo a partir de 12 de junho, quando abrirá torneio diante da Croácia, no Itaquerão. Depois, a equipe vai encarar o México, no dia 17, no Castelão, e Camarões, no dia 23, no Mané Garrincha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.