Wagner do Carmos/CBAt
Wagner do Carmos/CBAt

Daniel do Nascimento bate recorde e se torna o melhor não-africano da história da maratona

Brasileiro de 23 anos faz 2h04min51s em Seul, fica em terceiro e supera marca estabelecida por Ronaldo da Costa, em 1998, na prova

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2022 | 12h35

Daniel do Nascimento, também conhecido como Danielzinho, entrou para a história do atletismo brasileiro neste domingo, 17. Disputando a Maratona de Seul, na Coreia do Sul, o atleta de 23 anos terminou a prova de 42km em 2h04min51s, superando os 2h06min05s de Ronaldo da Costa, em 1998, em Berlim, na Alemanha. 

O brasileiro foi o terceiro colocado na disputa na Coreia do Sul, ficando oito segundos atrás de Mosinet Geremew, da Etiópia, que venceu a maratona alcançando o novo recorde da prova — 2h04min43s. O também etíope Herpasa Negasa ficou em segundo lugar, com 2h04min49s.

Com o resultado em Seul, Danielzinho obteve o melhor tempo de um atleta não nascido na África na maratona. O feito é ainda mais surpreendente se levarmos em consideração que esta foi apenas a quarta prova do jovem de Paraguaçu Paulista na distância. 

"Foi uma atuação de gala, de um maratonista experiente. Nosso foco é a evolução de sua marca pessoal até os Jogos de Paris, em 2024", comentou o treinador Jorge Luiz da Silva."Ele estava comemorando muito o resultado e os recordes. Estava extremamente feliz. Por questões sanitárias, ainda em função da pandemia, teve de retornar logo para o Quênia, onde mora e treina. Agora é comemorar essa marca histórica para o Brasil, descansar um pouco e fazer um novo planejamento", acrescentou.

Daniel ultrapassou a marca dos 10 km com 29min20s; os 15 km com 43min58s; os 20 km com 58min44s e os 30 km com 1h27min54s. Já no quilômetro 35, os etíopes começaram a abrir distância do brasileiro, que reagiu e encostou nos adversários na reta final. 

Com resultados expressivos nas categorias de base, Daniel vai escrevendo seu nome entre os destaques do atletismo brasileiro. Ele já havia ficado em segundo lugar na tradicional corrida de São Silvestre, no dia 31 de dezembro. 

Recuperado de lesão no pé, Danielzinho surge como uma esperança de medalha para o Brasil na Olimpíada de Paris. Ele deve voltar às pistas para o Campeonato Mundial do Oregon, nos Estados Unidos, entre os dias 15 a 24 de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Daniel do Nascimentoatletismomaratona

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.