Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Daniele Hypólito ganha prata na trave

De cinco finais disputadas na etapa de Glasgow da Copa do Mundo de Ginástica, os irmãos Hypólito voltam ao Brasil com duas medalhas. Neste domingo, Daniele ficou com a prata na trave, sua especialidade. Um dia antes, Diego brilhou e levou o ouro no solo. Foi a terceira vez que o ginasta conquistou a primeira colocação desta prova na competição. Daniele fez boa apresentação, com poucos erro, totalizou 9.375 pontos. A favorita era a romena Catalina Ponor, que não decepcionou e ficou com o ouro. A campeã olímpica no solo e trave terminou a competição com 9.700 pontos. Em terceiro ficou a chinesa Ya Li, com 9.325.Na prova de solo, com música da banda Scorpions, Daniele terminou na quinta colocação, com 9.350 pontos. A campeã foi novamente a romena Catalina, que obteve 9.650, seguida da chinesa Fei Cheng, com 9.550, e da britânica Beth Tweddle, com 9.475."Posso afirmar que foi uma das minhas melhores apresentações na trave que eu já fiz na minha carreira. Fui superada apenas pela Catalina Ponor que é a melhor ginasta na atualidade. Essa medalha de prata é muito valiosa e guardarei com muito carinho", disse Daniele, que na etapa anterior, em La Serena, no Chile, conquistou o bronze no mesmo aparelho."Sou a mesma Catalina que ganhou os Jogos de Atenas. Não sinto nenhuma pressão. Tudo o que faço é me focar. Foi difícil chegar até aqui, mas está sendo mais difícil me manter no topo. Para o ano que vem, creio que tenho de melhorar nas assimétricas para conseguir ser a melhor em todos os aparelhos", disse a ginasta romena.Diego também competiu neste domingo. Ele ficou com a quarta posição no salto sobre o cavalo, obtendo 9.437 no total. No primeiro salto, o brasileiro somou 9.600 pontos, mas no segundo somou apenas 9.275. Nesta prova, o ginasta ocupa a 11ª posição do ranking mundial da Federação Internacional de Ginástica (FIG). O ouro ficou com o búlgaro Filip Yanev, com 9.600, seguido do romeno Marian Dragulescu, com 9.456, e do chileno Tomas Gonzalez Sepúlveda, que totalizou 9.443 pontos.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2004 | 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.