Daniele quer retomar ?antiga forma?

A fama repentina já atrapalhou a vida da ginasta Daniele Hypólito, que desembarcou nesta terça-feira no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, após conquistar a medalha de ouro na primeira etapa da Copa do Mundo de Ginástica Olímpica, em Cottbus, na Alemanha, nos exercícios de trave, no domingo. Desde que conquistou a medalha de prata nos exercícios de solo e a quarta colocação na classificação geral, no Mundial de Ghent, na Bélgica, em novembro de 2001, a dura rotina na busca por um patrocínio impediu a atleta de manter a sua forma física. "Fui para a Alemanha com excesso de peso. Eram cerca de 2,5kg a mais", disse Daniele. "O problema é que, na busca por recursos financeiros, tive muitos compromissos que atrapalharam meus treinos. Preciso é arrumar logo um patrocinador." Daniele garantiu que seu objetivo, agora, é o de se preparar melhor para as próximas disputas. A princípio, ela volta a competir nos Jogos Sul Americanos da Colômbia, previstos para ser disputado entre os dias 3 e 12 de maio, e em agosto a atleta volta à Alemanha, para a segunda etapa da Copa do Mundo, na capital Berlim. Sobre a nova façanha, Daniele fez questão de ressaltar a dificuldade de um bom resultado na trave. De acordo com ela, é preciso muita concentração e "um erro" é o suficiente para eliminar a competidora das três primeiras colocações. Além da trave, a ginasta brasileira competiu no solo, uma de suas especialidades, e nas barras paralelas, onde não obteve classificação à final. Apesar dos excelentes resultados, Daniele não escondeu sua preocupação com o desempenho no salto sobre o cavalo. O aparelho que ela usa para treinar, no Flamengo, ainda é o modelo antigo e, desta maneira, sua participação em provas internacionais fica prejudicada. "Se continuar assim, ela vai ter de ir para Curitiba", disse a mãe de Daniele, Geni Hypólito, lembrando que a capital paranaense possui o novo modelo de cavalo, além de um moderno centro de treinamentos para a seleção brasileira de ginástica olímpica. A atleta não concordou com a mãe e afirmou que continuará treinando no Flamengo.

Agencia Estado,

26 Março 2002 | 17h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.