Daniele volta a treinar na seleção

Após encontros e desencontros, a ginasta Daniele Hypolito fez as pazes com o técnico da seleção brasileira, Oleg Ostapenko, e voltou a treinar na equipe, hoje. Mas, a atleta foi avisada pelos dirigentes da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) que um novo "deslize" encerrará seu ciclo no time. Durante as duas horas de treino pela manhã, Daniele foi acompanhada pelas 15 atletas da seleção que vieram "passar férias" no Rio, onde permanecerão até quinta-feira. Nos exercícios, ela se esforçou para mostrar que não sofreu uma acentuada redução em seu nível técnico, desde que abandonou a equipe, no início de abril, por divergências com Ostapenko. E, ao final, conversou reservadamente com ele por aproximadamente dez minutos. Apesar de aceitar o retorno de Daniele, Ostapenko mandou um recado direto para a ginasta: "ouço a atleta quando ela tem a contribuir, mas quando perde o rumo corto o mal pela raiz. Só o técnico pode mandar, mesmo que a atleta tenha obtido resultados ou esteja velha", frisou. Daniele assegurou que os problemas tantos emocionais quanto técnicos não se repetirão. Mas, pelo menos uma conseqüência pelo ato de ter abandonado a seleção ainda precisará enfrentar. Como também saiu da faculdade de Educação Física que cursava em Curitiba, ela não poderá competir na Olimpíada Universitária da Turquia, entre os dias 11 e 21 de agosto. Na tentativa de resolver o problema e poder acompanhar Daiane dos Santos e Camila Comin na competição turca, Daniele precisará ser aprovada em um novo vestibular, antes de agosto. Após a olimpíada universitária, o próximo compromisso da seleção será a disputa da seletiva para os Jogos Pan-Americanos de 2007, que será disputada no Rio, de 20 a 23 de outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.