Danilo está ansioso pelo sorteio 2ª-feira

CORINTHIANS. LEIA MAIS NOTÍCIAS NO

CIRO CAMPOS , O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2012 | 03h05

estadao.com.br/e/corinthians

A ansiedade pelo Mundial de Clubes da Fifa no Japão aumentou ainda mais no Corinthians ontem, no dia seguinte à estreia do Chelsea na Copa dos Campeões. Porém quem destoou do clima foi Danilo. O meia, conhecido por sua tranquilidade, pediu mais atenção a um evento fora das quatro linhas: o sorteio de segunda-feira que vai definir o adversário da estreia no Mundial.

"Não adianta pensar só no jogo contra o Chelsea, que seria a final. Tem de pensar no primeiro jogo, que é o mais difícil", afirmou. Danilo fez o alerta com a experiência de já ter jogado a competição quando atuava no São Paulo. No Mundial de 2005 o time sofreu para eliminar o Al Ittihad, da Arábia Saudita, na semifinal.

Outro clube brasileiro, o Inter, também passou pelo mesmo aperto. Em 2006 se classificou no sufoco contra o Al Ahly, do Egito, e em 2010 perdeu para a zebra Mazembe, da República Democrática do Congo.

O sorteio em Zurique, na Suíça, pode colocar no caminho do Corinthians o Monterrey, do México, adversário considerado o mais forte do Mundial de Clubes depois do Chelsea. "Não se pode ficar escolhendo adversário. O futebol é sempre definido na hora", afirmou Danilo.

Oscar. O empate por 2 a 2 entre a equipe londrina e a Juventus, pela Copa dos Campeões, deu ao Corinthians uma nova preocupação. O brasileiro Oscar teve grande atuação ao fazer os gols do Chelsea e chamou a atenção de Paulinho. "Para marcá-lo bem não poderá ser apenas eu; precisarei ter a ajuda do Ralf. O Tite sempre pede para marcarmos por setor, só que sempre é preciso ter algum destaque especial", disse o volante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.