Danilo lamenta não ter 'matado' o jogo

Jogadores do Corinthians atribuíram a derrota aos gols perdidos quando o time ainda vencia o jogo; Tite enalteceu o rival

VÍTOR MARQUES, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2012 | 03h01

As chances de gol perdidas, sobretudo no primeiro tempo, não foram digeridas pelos jogadores do Corinthians. Após a derrota no clássico, o elenco atribuiu à derrota ao fato de o time ter criados várias situações de perigo, mas não ter 'matado' a partida.

"Se tivéssemos decidido o jogo no início, seria melhor, o resultado da partida seria outro", disse o meia Douglas, que passou mal no intervalo e pediu para ser substituído - ele sofreu uma forte gripe durante a semana.

Danilo também reiterou o excesso de erros do time quando vencia a partida por 1 a 0. "Tivemos várias chances, assim fica complicado", disse Danilo.

Um dos que desperdiçaram chance de ampliar, Emerson Sheik, o autor do único gol do Corinthians preferiu no entanto ressaltar o desempenho do São Paulo. "Eles fizeram um segundo tempo melhor e mereceram a vitória, foi isso."

Sheik não atuava há um mês. Recuperado de uma lesão no tornozelo, teve uma boa atuação no primeiro tempo, mas, assim como o time todo, não conseguiu repetir a intensidade de jogo na segunda etapa. "Eu me senti bem", afirma.

O lateral-direito Alessandro, que também voltou à equipe depois de cumprir suspensão, negou que o time tenha sofrido a virada por "cansaço".

"Não teve nada de questão física, não. Nós temos de condições de jogar um segundo tempo como jogamos no primeiro. Acontece que eles aproveitaram a chance que tiveram."

Alessandro, um dos mais experientes do elenco, pregou uma reação do time no Campeonato Brasileiro. Após duas derrotas (Santos e agora São Paulo), ele disse que ninguém pode se acomodar. "Jogamos bem esses dois clássicos, uma pena que não conseguimos a vitória."

Tite reconheceu que o São Paulo aproveitou melhor as chances que teve no segundo tempo, e que o Corinthians está buscando retomar um padrão de jogo. O técnico, contudo, enalteceu o rival. "Estão de parabéns, temos de olhar o outro lado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.