John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Darlan Romani termina em quarto no arremesso de peso do Mundial Indoor

Brasileiro vai bem em última tentativa, mas perde medalha de bronze para checo por apenas sete centímetros

Estadão Conteúdo

03 Março 2018 | 11h30

Darlan Romani chegou muito próximo neste sábado de obter uma medalha no Mundial de Atletismo Indoor, disputado em Birmingham, na Inglaterra. Mas, por apenas sete centímetros, ele ficou na quarta colocação do arremesso de peso masculino.

+ Bateria dos 400m termina com todos atletas eliminados no Mundial Indoor de Atletismo

+ Rosângela Santos decepciona e cai nas eliminatórias dos 60m no Mundial Indoor

Em disputa acirrada até o último arremesso, o brasileiro terminou com 21,37 metros, assegurando a quarta posição na final. O bronze foi para o checo Tomas Stanek, com 21,44m, mesma marca do alemão David Strol, prata. Já o neozelandês Tomas Walsh anotou 22,31m e ficou com a medalha de ouro.

A boa marca de Darlan foi obtida em sua última tentativa. Até então, ele tinha feito 21,23m, obtido em seu primeiro arremesso. E, embora tenha encerrado com um excelente lançamento, ele não conseguiu a medalha.

"A medalha escapou por um fio, mas vamos continuar trabalhando e não desistir jamais. Obrigado a todos que torceram. Vamos em frente. A marca que consegui estava nos parâmetros, mas eu sempre quero mais", disse Darlan em entrevista ao SporTV.

SALTO TRIPLO

Já a brasileira Núbia Soares, classificada à final do salto triplo feminino, ficou bem mais distante do pódio. Foi apenas a nona colocada, ao alcançar 14 metros em sua melhor marca.

Depois de queimar o primeiro salto, Núbia alcançou 13,97m em sua segunda tentativa. Chegou, por fim, aos 14m na última chance, mas não conseguiu ficar entre as oito primeiras e ter a chance de realizar mais três saltos.

Após a prova, a atleta chorou muito e quase não conseguiu falar. Há exatamente um mês, o técnico dela, Aristides Junqueira, mais conhecido como Tide, faleceu. Núbia, aliás, admitiu que não conseguiu se recuperar após o ocorrido.

"Estou mais triste por ele. A gente não era só treinador e atleta, ele era como um pai para mim. Eu tentei, mas fiquei um pouco perdida depois da perda dele. Faz justamente um mês que ele faleceu. As duas primeiras semanas foram muito complicadas, eu chorava o dia inteiro. Eu não queria vir, mas o filho dele quis dar sequência e me treinar, e na última semana decidi vir. Agora eu não sei", disse ao SporTV.

A medalha de ouro no salto triplo feminino foi para a venezuelana Yulimar Rojas, com 14,63m. Completaram o pódio a jamaicana Kimberly Williams, prata com 14,48m, e a espanhola Ana Peleteiro, bronze com 14,40m.

Mais conteúdo sobre:
atletismo Darlan Romani

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.