De La Hoya tenta "derrubar" a história

O boxeador norte-americano Oscar De La Hoya, de 30 anos, tenta ?derrubar? a história, na madrugada de domingo, no ringue do MGM Hotel, em Las Vegas. O atual campeão dos médios-ligeiros, pelo Conselho Mundial e Associação Mundial de Boxe, encara o compatriota Sugar Shane Mosley, de 32 anos, que o derrotou em junho de 2000, em Los Angeles. Na história do boxe, segundo os críticos especializados, cerca de 70% das revanches são vencidas pelos pugilistas que venceram o primeiro duelo. De La Hoya, favorito nas apostas, 2 por 1, quer repetir o feito de Muhammad Ali sobre Joe Frazier ou o que Sugar Ray Leonard fez diante de Roberto Mano de Piedra Duran. A tendência, para os historiadores, é de que Mosley vença, assim como fizeram Evander Holyfield diante de Mike Tyson ou o próprio De La Hoya sobre Júlio César Chávez. ?Não vou cometer o mesmo erro da primeira luta. Vou usar o jab de esquerda para manter Mosley a distância?, disse De la Hoya, que teve problemas na mão esquerda, operada há quase dois anos, durante os treinamentos. ?Sei como derrotar Oscar no contra-ataque. Ele também sabe disso?, afirmou o desafiante relembrando o duelo de 2000, válido pela categoria dos meio-médios. O canal HBO aposta que a luta possa vender mais de 1 milhão de assinaturas, ao valor unitário de US$ 49,95. De La Hoya, que terá uma porcentagem deste dinheiro, tem bolsa garantida de US$ 12,5 milhões. Mosley fica com US$ 4,5 milhões. Se vencer, o empresário Bob Arum, que organiza o evento, a pedido de De La Hoya, ganhará um bônus de US$ 500 mil. ?Se perder, não terei mais nada a fazer no boxe?, afirmou De la Hoya, que soma 36 vitórias (29 nocautes) e duas derrotas. ?Ele já está cadastrado na Associação dos Aposentados?, retrucou Mosley, que possui 38 vitórias (35 nocautes) e duas derrotas. A Rede TV! transmite a noitada a partir das 22 horas deste sábado. O combate entre De La Hoya x Mosley está previsto para ter início à 0h30 de domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.