Decepcionados, brasileiros correm atrás do índice olímpico

Franck Caldeira e Lucélia Peres tentam esquecer fiasco de anteontem e vão agora em busca de vaga em Pequim

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

02 de janeiro de 2008 | 00h00

A participação brasileira na Corrida Internacional de São Silvestre, que anteontem encerrou a temporada 2007 do atletismo, teve gosto de decepção. Os principais corredores de fundo e detentores do título de 2006, Franck Caldeira e Lucélia Peres, não chegaram à metade da prova - abandonaram antes do quilômetro 7. Tudo pela Olimpíada de Pequim.Os dois atletas estão no grupo dos fundistas que brigarão por um lugar na maratona dos Jogos Olímpicos. Franck Caldeira, por exemplo, sentiu fraqueza após os primeiros quilômetros da São Silvestre. Precavido, preferiu não continuar na corrida - o medo de contusão assusta. Lucélia, que já reclamava de uma inflamação na planta do pé às vésperas do dia 31, sentiu dores e também deixou a prova. Até o fim do mês, ela e o técnico Edilberto Barros definirão em qual maratona tentarão tempo olímpico - nenhuma corredora do País tem, ainda, o índice A .DISPUTA ACIRRADAPara tentar chegar à sua primeira Olimpíada, Franck Caldeira enfrentará situação complicada - ele tem apenas o 5º melhor tempo do Brasil, 2h14min03, obtido quando conquistou a medalha de ouro no Pan do Rio, em julho. Atualmente, está atrás de nomes fortes, como Marilson Gomes dos Santos (o primeiro do ranking) e Vanderlei Cordeiro de Lima, bronze nos Jogos de Atenas.A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) pode convocar apenas três atletas com tempos abaixo do índice A (2h15). Hoje, o País tem cinco corredores nestas condições (veja lista abaixo).De acordo com o técnico de Franck, Henrique Viana, o corredor não deveria ter participado da Volta da Pampulha, no início de dezembro, para se dedicar à Maratona de Milão. Foi na Itália que Vanderlei Cordeiro e José Teles de Sousa, agora o segundo melhor do ranking, conseguiram fazer marcas que os deixam em posição confortável na briga por Pequim. Para tentar reaver seu lugar, o fundista correrá em Paris, em abril.EM BUSCA DE RECUPERAÇÃOQuem também deve usar a prova francesa como trampolim para a China é Clodoaldo Gomes da Silva. O corredor, que também foi ultrapassado por Vanderlei e Teles após Milão (saiu da 2ª para a 4ª posição do ranking), sofreu lesão às vésperas da São Silvestre e desistiu de correr em São Paulo. Entre as mulheres, Marizete Moreira e Sirlene Pinho (bronze na maratona do Rio e campeã da distância em Buenos Aires) também se recuperam de problemas físicos. Ao lado de Maria Zeferina Baldaia, 3ª colocada na São Silvestre, correrão atrás de um lugar nos Jogos.OS FAVORITOS PARA IR À MARATONA DE PEQUIMMarilson Gomes dos Santos: 2h08min37 (Londres, 22/4/2007) José Teles de Sousa: 2h12min24 (Milão, 2/12/2007) Vanderlei Cordeiro de Lima: 2h12min54 (Milão, 2/12/2007) Clodoaldo Gomes da Silva: 2h13min59 (Frankfurt, 28/10/2007) Franck Caldeira: 2h14min03 (Rio de Janeiro, 29/7/2007)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.