Deficiente reforça revezamento 4 x 100

A equipe da Ulbra/RS contou com o reforço domedalhista de prata nas Paraolimpíadas de Sydney, na prova de 100m e200m rasos, André Luiz Garcia, para a disputa do revezamento 4x100mrasos, ontem, no Troféu Brasil de Atletismo, no estádio Célio deBarros, no Complexo Maracanã. O atleta sofre de uma deficiência visualde 16,5º de miopia em cada olho.?Corri com uma lente especial e somente uso óculos em casa. Comeceicompetindo como uma pessoa sem problema visual, por isso estouacostumado?, disse Garcia, feliz com a quarta colocação obtida naprova. O atleta consegue ver cerca de 80%.Para Garcia, competir com ?atletas normais? o ajuda em sua preparaçãopara as disputas entre os deficientes. Seus melhores tempos para aprova de 100m rasos são 11s39, competindo com atletas com deficiênciavisual, e 11s03, entre atletas sem problemas grave na visão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.