Delegação do atletismo desiste de viajar de avião para o Rio

Motivo é a crise aérea e o temor depois do desastre do vôo 3054 em Congonhas; todos vâo de ônibus

Amanda Romanelli, do Estadão,

19 de julho de 2007 | 21h23

A delegação brasileira de atletismo decidiu descartar as passagens aéreas da TAM para viajar aos Jogos Pan-Americanos em três ônibus executivos, que partirão da capital paulista nesta quinta, às 8 horas. A mudança foi realizada para evitar que os atletas passem horas de espera no Aeroporto de Congonhas, embora a chefia de missão do País admita que o clima de preocupação após o acidente de terça-feira.   Veja também:  O quadro geral de medalhas Os detalhes das modalidades em disputa  Todos os medalhistas brasileiros nos Jogos"Não seria interessante submeter os atletas a esse tipo de tensão poucos dias antes de uma competição tão importante", explicou Carlos Alberto Lancetta, chefe da equipe brasileira. O dirigente admite que alguns atletas mostraram preocupação em voar dias depois de mais um trágico incidente da aviação nacional. "Não há como evitar. Tudo ainda é muito recente." A chegada do time brasileiro na Vila Pan-Americana, o maior na história dos Jogos Pan-Americanos com 85 atletas, deve acontecer no início da tarde. A viagem de ônibus até o Rio está estimada em cinco horas. O mesmo tempo que, segundo Lancetta, seria gasto no traslado de avião. "Temos que fazer o check-in de pelo menos 100 pessoas (entre atletas, técnicos e dirigentes), embarcando equipamentos, como varas, implementos e bagagens. E a TAM disse que não assegura a pontualidade dos vôos", disse o dirigente. "Chegamos à conclusão de que chegaríamos ao Rio mais rapidamente e em uma viagem tranqüila."

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoPan 2007vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.