Dentinho se recupera e é escalado por Tite

De calça de agasalho e um gorro, ele caminhou lentamente para o campo 2 do Centro de Treinamento Joaquim Grava. Dividido em três grupos, os jogadores do Corinthians fizeram um descontraído bobinho. Ele estava lá, sorridente e sem se importar com a garoa fina, numa mostra de que a gripe não é mais problema. Às 16h11, quando ganhou o colete amarelo, o mistério se desfez: com Dentinho entre os 11 titulares, o Corinthians atuará com o que tem de melhor diante do Palmeiras, domingo, no Pacaembu, na busca por vaga na decisão do Campeonato Paulista.

, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2011 | 00h00

O prata da casa havia deixado o campo, sábado, diante do Oeste, pelas quartas de final, substituído após passar mal. Reflexo da gripe. No começo da semana, foi liberado de um trabalho por conta da enfermidade.

Ontem, porém, Dentinho mostrou estar recuperado e, de quebra, que será peça fundamental para superar o rival alviverde, dono da melhor defesa da competição com apenas nove gols sofridos em 20 jogos.

No coletivo, Tite não se importou em revelar que a equipe abusará das jogadas pela direita, onde Dentinho, bem aberto, terá o obrigação de explorar bastante as costas do palmeirense Rivaldo, que não é lateral-esquerdo de origem. E como o comandante corintiano diz que treino pode ser sim um espelho do jogo, o torcedor pode ficar empolgado.

O time titular mostrou boa movimentação e criou bastante jogadas de perigo. Dentinho deu dribles, toque de calcanhar, tabelou e até gol marcou, para felicidade de Tite, que o bancou antes mesmo de saber se ele se recuperaria para domingo - estava pressionado com a boa aparição de Willian, autor do gol decisivo das quartas - 2 a 1 no Oeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.