Dentinho vive dia de Ronaldo no Parque

Herói do clássico com o Santos, jovem atacante do Corinthians curte a criançada, tira fotos, dá entrevistas e promete superar os 24 gols de 2008

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

24 de março de 2009 | 00h00

"Ronaldo, Ronaldo, Ronaldo." O coro que virou mania entre os corintianos teve uma trégua ontem. Quem ofuscou o Fenômeno foi justamente seu maior fã no Corinthians. O atacante Dentinho teve dia de estrela no Parque São Jorge após ter feito seu primeiro gol em clássicos, justamente o da vitória sobre o Santos, por 1 a 0, no domingo. "Eu vim aqui só para vê-lo", dizia a pequena Vitória, de 5 anos, que até apelidou sua boneca de "Dentinha". Com a mãe, e ao lado de outros torcedores, ela dividia espaço, na frente do vidro da sala de musculação, para ver o jogador treinar. "Me identifico muito com as crianças, elas estão sempre do meu lado e torcem por mim, mas apelidar a boneca de Dentinho não dá, né?", brincou o jogador. Ao ser informado de que era Dentinha, ficou mais aliviado. Mas seguiu com as piadas, arrancando gargalhadas.No treino de ontem, Dentinho parecia criança no parque de diversões. Pulava de aparelho em aparelho na sala de musculação e provocava os companheiros. Ainda fez questão de distrair o pequeno filho de Cristian e chegou a dizer que está louco para ser pai. "Tenho vontade, quem sabe ano que vem. Quero ter logo um guri."E se Ronaldo revelou o desejo de marcar 30 gols na temporada, Dentinho não ficou muito atrás. "Voltei contundido da seleção e isso atrapalhou um pouco. Mas agora desencantei e minha meta é superar 2008 (fez 24 gols). Vou tentar uns 25, 26..."Tão à vontade, mandou um recado ao líder Palmeiras: "Acredito ainda no primeiro lugar, temos tudo para buscá-los, pois eles ainda têm o clássico", disse, sobre o duelo do Alviverde com o São Paulo, no sábado.E ainda falou sobre os elogios recebidos, dentre eles, o de Ronaldo. "É bom ver o trabalho reconhecido até pelos grandes", disse. "Mas me preocupo só em ajudar o Corinthians. Não vou ficar de ?salto alto? ou de cabeça erguida, me sentindo ?o bom?." Até poderia, pois domingo foi o melhor em campo e ofuscou não só Ronaldo, mas também o santista Neymar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.