Derrota faz ligar o sinal de alerta

São Paulo acha que revés no Rio deixará o time mais concentrado

O Estadao de S.Paulo

05 de outubro de 2007 | 00h00

Está ligado o sinal de alerta para o elenco do São Paulo. Na opinião do lateral Jorge Wagner, a derrota para o Flamengo por 1 a 0, ontem, no Maracanã, vai servir para que o time não relaxe na reta final do Campeonato Brasileiro. ''''É um momento de alerta, porque cada jogo será uma decisão e há várias equipes que ainda podem se aproximar da gente na classificação'''', comentou o jogador. ''''Precisamos manter a antena ligada, porque não existe equipe invencível, ainda mais num campeonato equilibrado como este.''''O goleiro Rogério Ceni também lamentou o resultado negativo no Rio. ''''Não é pela série de invencibilidade (até ontem, de 16 partidas), isso é o de menos. O nosso objetivo é o título. Mas foi ruim perder, porque poderíamos ter uma vantagem um pouco maior na liderança'''', observou o capitão são-paulino. ''''Foi um lance infeliz que tivemos na defesa. No mais, o jogo foi equilibrado'''', resumiu o goleiro.No primeiro tempo, Rogério usou sua experiência para reter a bola e armar as jogadas, a partir da defesa. ''''Não foi para quebrar o ritmo do Flamengo, mas é natural um time, com a torcida a favor, vir para cima'''', comentou o goleiro. ''''Tentamos nos ajeitar no toque de bola, para chegarmos mais à frente e criar chances de gols'''', disse.Por precaução, o volante Zé Luiz, que bateu a cabeça no gramado durante a partida contra o Flamengo e sentia dores na nuca, foi levado para exames no Hospital Pasteur, no Rio, ontem à noite.Para o clássico diante do Corinthians, domingo, no Morumbi, o zagueiro Miranda e o volante Hernanes, que cumpriram suspensão diante do Flamengo, voltam à equipe. O lateral Souza, que se recupera de lesão no tornozelo esquerdo, será reavaliado hoje pelos médicos. Leandro, que recebeu o terceiro cartão amarelo no Maracanã, desfalca o time. O elenco chega à tarde do Rio e volta aos treinos amanhã.TRIBUNALO goleiro reserva Bosco, que havia sido punido com um jogo de suspensão por ter simulado uma agressão na partida contra o Palmeiras, teve ontem a pena aumentada pelo Pleno do STJD para três jogos. O tribunal manteve a punição de 120 dias ao meia Hugo, que cuspiu no volante Goiano e ofendeu o zagueiro Daniel Marques, num jogo contra o Paraná.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.