Derrota hoje é garantia de semana de crise para Grêmio ou Inter

O Gre-Nal de hoje, no Olímpico, define o rumo dos dois clubes gaúchos no Brasileiro. O Inter quer ganhar tanto para se manter na briga pela liderança quanto para afundar ainda mais o rival, que estacionaria numa posição intermediária, com escassas chances de chegar à zona de classificação para a Libertadores neste 1º turno. O Grêmio, por sua vez, quer se aproximar das quatro primeiras posições e evitar que o colorado dispare. Quem perder, no entanto, dificilmente se livrará de uma semana de crise. O colorado tem 23 pontos e o tricolor, 15.Os dois times contam com a volta de titulares. O Internacional conseguiu a suspensão da punição de 60 dias que o Superior Tribunal de Justiça havia aplicado no meia argentino D?Alessandro, que vai jogar. O volante Sandro, afastado há quase um mês por contusão, também deve participar da partida, no lugar de Magrão, suspenso. O técnico Tite, que tem seu cargo ameaçado após as derrotas na Copa do Brasil e na Recopa Sul-Americana, não definiu quem será o companheiro de Nilmar no ataque. Com proposta do Villarreal, da Espanha, o camisa 9 pode fazer sua despedida no clássico. No Grêmio, o técnico Paulo Autuori não conta com lateral-direito Thiego e o zagueiro Léo, suspensos. A vaga do primeiro está sendo disputada pelo ala Joílson e pelo volante Makelelê. A do segundo será ocupada por Rafael Marques. O treinador gremista já escalou o meia Souza, que cumpriu suspensão na derrota para o Coritiba (2 a 1), e os atacantes Herrera, recuperado de contusão, e Maxi López, recuperado de gripe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.